Ambulantes de Itaipuaçu ocupam plenário da Câmara em busca de regularização e apoio dos vereadores

Mais de 30 vendedores ambulantes que trabalham na Praça da 70, em Itaipuaçu, participaram da sessão ordinária da Câmara de Vereadores desta segunda-feira (16) para protestarem contra a possibilidade de cobranças dos ambulantes após denúncia feita por um vereador da cidade de que os comerciantes furtavam energia elétrica para suas barracas.

Os parlamentares deram apoio à categoria. O presidente da Casa, Aldair de Linda (PT), explicou que a presença dos ambulantes na cidade, principalmente no 4º distrito, é de suma importância para movimentar o comércio na região. Aldair pediu responsabilidade dos vereadores ao fazerem denúncias na tribuna da Casa e salientou que não haverá cobrança de tarifa aos ambulantes. Aldair foi aplaudido pelos trabalhadores e anunciou que, após conversa com o secretário de Governo, Renato Machado, uma praça de alimentação deverá ser construída no Barroco, em Itaipuaçu. 

“Essas pessoas que estão aqui hoje são pessoas aposentadas que estão tentando pagar a faculdade do filho ou do neto. Não são pessoas que estão lá vendendo droga, não. Antes na Praça da 70 tinha tráfico de drogas. Agora, com a presença deles não tem mais. O vereador quando vem a essa tribuna para fazer uma denúncia, ele tem que ter responsabilidade”, decretou Aldair.

Tatai do Sacolão (PTB) também ofereceu ajuda aos trabalhadores. “Já estive na praça do Barroco com eles. Essa Casa é de vocês. Deveríamos olhar com maior carinho, ver a parte da legalização. Eles não podem ser tratados como vêm sendo tratados. Eles realmente pagam a conta luz, ali estão as contas. Quero pedir junto aos vereadores para que consigamos olhar para eles com maior com carinho”.

O vereador Ricardinho Netuno (PEN) esclareceu sua fala na última sessão sobre os ambulantes. Ele negou as acusações de que tenha dito que os trabalhadores não pagam para ter acesso à energia elétrica. “Não podem deturpar o que foi falado. Não falei em momento algum que as pessoas não pagam a conta de luz. O que foi falado aqui é que o representante da Perfil X falou que não foi feita rede específica para atender as pessoas que trabalham lá, sobrecarregando a iluminação pública e tendo problemas frequentes com a quadra”, disse.

Marcus Bambam (PV) também prestou apoio aos ambulantes. “Parabenizo a união de vocês que lutam pelos direitos. Isso é bonito de se ver, uma classe que luta unida”. Dr. Richard (PT) e Frank Costa (SDD) também deram apoio aos trabalhadores. “Meu gabinete está à disposição de vocês. Estou ao lado de vocês, junto com o presidente da Casa”, disse Frank.

O vereador Chiquinho do Trailler (PP) quer restringir o comércio ambulante apenas para moradores de Maricá. “Sou a favor de valorizar quem é da cidade. Tem muita gente de fora nessa época de verão para atrapalhar o trabalho de vocês. Quero que vocês continuem fazendo isso. Denunciem quem vem com Kombi para do lado de vocês. Liguem para a Secretaria de Segurança”, afirmou. 

O líder do Governo, Fabrício Bittencourt (PTB) sugeriu padronização das barracas dos ambulantes. Ele pediu ainda que essas barracas sejam dadas pela prefeitura e que seja aceito cartão Mumbuca. “O ambulante é o povo no poder. Nosso governo aprova totalmente a condição dos ambulantes trabalharem. Podemos fazer critérios mais rigorosos para dar prioridade ao maricaense”. 

A Prefeitura de Maricá realizou recentemente ação de ordenamento do espaço público no Barroco. A medida, de acordo com a Secretaria de Transportes, visa cadastrar os vendedores para que os ambulantes possuam a autorização de funcionamento que será emitida pela Prefeitura. As notificações foram apenas para que os ambulantes compareçam à Secretaria para regularização das barracas.

Notícias Relacionadas

 

 

 

 

 

 

 

ID do anuncio invalido ou não publicado.