Escolas de Maricá recebem o programa Jovem Salva Vidas, do Hemorio

Fotos: Elsson Campos / Divulgação PMM

Fotos: Elsson Campos / Divulgação PMM

As escolas da rede pública de ensino de Maricá irão receber palestras do Programa Jovem Salva Vidas, desevolvido pelo Hemorio. O projeto foi lançado nesta terça-feira (07/08) no Centro Educacional Municipal Joana Benedicta Rangel, que fica no centro da cidade. A iniciativa trabalha com jovens a partir dos 12 anos, incutindo neles noções de cidadania e da prática solidária da doação de sangue.
 
“Temos o tema central da doação do sangue, e temas transversais como infecções sexualmente transmissíveis, hábitos alimentares saudáveis, risco do abuso de álcool e outras drogas, para que estes jovens estejam aptos a realizar a doação quando completarem a idade mínima exigida”, explicou a assistente social do Hemorio, Ana Ester Machado Carlos.
 
De acordo com Daniele Figueiredo, biomédica e sanitarista coordenadora do projeto das Agências Transfusionais frente ao Hemorio, em uma parceria com a Secretaria de Saúde de Maricá, o projeto contemplará ao todo 12 escolas municipais, divididas por distrito. “Estamos trazendo a assistente social do Hemorio, através de uma parceria entre as secretarias municipais de Saúde e Educação, para ministrar palestras do programa Jovem Salva Vidas. Tive contato com o programa no Rio, gostei muito e vi a possibilidade de inserir Maricá nessa educação para a doação voluntária”, revelou.
 
Ainda segundo Daniele, Maricá tem tudo para ter um hemocentro. “As agências transfusionais estão sendo reformadas e reformuladas, estamos em um tempo muito promissor em relação a qualidade da doação de sangue no município”, destacou.
 
O vereador Rony Peterson (PR) também participou do lançamento do projeto e lembrou de uma lei de sua autoria. “Temos uma lei municipal nº 2.754 já sancionada pelo prefeito. Vamos lutar muito para que Maricá seja um município referência em doação de sangue e ajudara a salvar vidas”, destaca.
 
Representando a secretária de Educação Adriana Luíza, a gerente de programas e projetos intersetoriais Sônia Freire falou sobre a ação. “É uma grande satisfação trazer este projeto para os nossos alunos através da parceria com o Hemorio e com a Secretaria de Saúde. A abertura aconteceu aqui no Joana, mas a iniciativa irá se estender, atendendo alunos do 9° ano ao sistema EJA (Educação de Jovens e Adultos)”, disse Sônia.
 
Para a diretora geral do CEM Joana Benedicta, professora Maria Wanda é uma honra ser a primeira escola a receber a iniciativa. “Este é um projeto muito importante para a população de Maricá, a porta para que nós possamos humanizar o nosso município através da conscientização dos nossos alunos”, afirmou.
 
A aluna Glenda Luiza Tavares, que tem 16 anos e já pode ser uma doadora, disse que esclareceu muitas dúvidas com a palestra. “Eu nunca tinha ouvido falar muito sobre a doação de sangue, agora ouvindo sobre tudo eu tirei minhas dúvidas e despertei meu interesse de doar. Muitas pessoas morrem pela falta do conhecimento, muitos não sabem que podem ser doadores para pessoas que precisam”, afirmou.

Notícias Relacionadas

 

 

 

 

 

 

 

ID do anuncio invalido ou não publicado.