Guardas Municipais de Niterói finalizam cursos para usar armas

Trinta e um guardas-municipais de Niterói, que participaram do projeto piloto para armamento da corporação, receberam nesta terça-feira (11), na Cidade da Ordem Pública, o certificado de conclusão do primeiro curso de armamento e tiro da Guarda Civil de Niterói. Neste primeiro momento, estes profissionais atuarão em locais fechados de uso restrito às forças de segurança, como o Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp), a Cidade da Ordem Pública, no Barreto, e a delegacia da Polícia Federal, no Centro. Não haverá guardas armados em locais de acesso à população.

No segundo semestre, será realizado um plebiscito para consultar a sociedade sobre o armamento da Guarda Municipal e a transformação em Polícia Comunitária. Caso aprovado o armamento da Guarda, a atuação dos agentes será ampliada para todas as regiões de atuação da corporação, com foco no patrulhamento preventivo e comunitário.

“Estes guardas que estão se formando hoje estão entrando para a história da cidade. Hoje, a atuação da nossa guarda já faz a diferença no trabalho realizado em parceria com as polícias Militar e Civil. E diante desta crise da segurança enfrentada pelo Estado, termos esta capacitação é fundamental. Investir na qualificação dos nossos profissionais, assim como o aumento do efetivo, que passou de 300 para 600 homens nos últimos anos, com a meta de alcançar mil guardas, são medidas que mostram a nossa responsabilidade e compromisso em ter uma cidade mais segura e profissionais muito bem preparados para proteger os cidadãos”, afirmou o secretário municipal de Ordem Pública, coronel Gilson Chagas.

Atuando na guarda municipal há 15 anos, Sirléa Garcia Antônio, 51 anos, foi a única mulher na turma formada por 31 agentes. Na cerimônia de formatura, Sirléa não escondia o orgulho desta nova etapa na sua carreira.

“O concurso para participarmos deste curso foi bastante rigoroso. Como estou na corporação há muitos anos, sempre ouvi falar da possibilidade de armamento da guarda e tinha muito interesse nesta qualificação. Estamos vivendo um novo momento, com a implantação de uma nova Guarda. Esta experiência está sendo como um divisor de águas na minha carreira. Além disso, perceber tanto respeito, carinho e cuidado dos colegas durante o treinamento só reforçou a minha ideia de que estamos no caminho certo para uma sociedade cada vez melhor”, disse Sirléa.

Notícias Relacionadas

 

 

 

 

 

 

 

ID do anuncio invalido ou não publicado.