Maricá contrata pousadas para receber integrantes do grupo de risco do Covid-19

Foto: Divulgação / OYO

Foi publicado no Jornal Oficial de Maricá (JOM) desta quarta-feira (06) o credenciamento de estabelecimentos da rede hoteleira de Maricá. A ideia é disponibilizar acomodações para indivíduos que se enquadrem no grupo de risco do Coronavírus.

De acordo com o edital, serão, no mínimo, 52 acomodações, um investimento total previsto de R$ 1.464.840,00 ao longo de seis meses. Além daqueles enquadrados no grupo de risco, profissionais de saúde e da assistência social na linha de frente de combate à doença também serão contemplados.

“Nós já fizemos pesquisas com os Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e já contactamos alguns idosos que moram sozinhos. Já temos um cadastro com 15 pessoas, sendo 13 idosos e dois profissionais de saúde que atuam junto à população de rua e não podem voltar para casa. Agora, a Secretaria de Saúde vai indicar os profissionais que precisarão da hospedagem”, afirmou a secretária de Assistência Social, Laura Maria Vieira da Costa.

Os estabelecimentos precisarão cumprir alguns requisitos, sendo eles: possuir de 10 a 20 unidades habitacionais disponíveis, bem como autorização de funcionamento e regularidade junto às fazendas federal, estadual e municipal; possuir acessibilidade (quartos no pavimento térreo ou em pavimento superior com uso de elevador); área externa propício ao banho de sol; local para refeições que seja arejado e serviço de apoio, com a indicação de um coordenador que ficará responsável por acionar a Secretaria de Assistência Social no caso de qualquer intercorrência com o atendimento do beneficiário.

A iniciativa partiu também da Secretaria de Turismo, que participou da construção do edital para buscar uma forma de apoiar e ajudar os meios de hospedagem da cidade a ter alguma receita durante este período.

“Temos 35 pousadas cadastradas na Secretaria de Turismo, totalmente legalizadas. A contratação desses leitos vai dar uma aquecida na economia local, em especial nos meios de hospedagem que foram os primeiros a parar”, afirma José Alexandre Almeida, secretário de Turismo.

As pousadas deverão ficar à disposição da contratação e não poderão abrir para hóspedes de fora. Serão realizadas visitas técnicas para habilitar cada meio de hospedagem que terá que cumprir os critérios do edital. O programa ficará aberto enquanto durar a pandemia. As hospedagens vão fornecer pensão completa de alimentação.

Segundo o edital, a Prefeitura vai credenciar até 20 quartos por estabelecimento. “Não vamos colocar mais de 15 a 20 pessoas na mesma pousada, até por conta da necessidade de distanciamento, toda essa questão de segurança do Coronavírus”, explicou Laura.

“A princípio, temos duas pousadas. Uma para idosos, outra para profissionais de saúde. Esse número pode aumentar conforme a demanda, absorvendo mais estabelecimentos e mais quartos”, finalizou a secretária.

As regras do edital de credenciamento, bem como os documentos necessários podem ser acessadas clicando aqui.

Notícias Relacionadas

 

 

 

 

 

 

 

ID do anuncio invalido ou não publicado.