Maricá: CPI da Enel e Procon realizam vistorias técnicas

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga os maus-serviços da Enel, empresa responsável pelo fornecimento de energia elétrica em Maricá, juntamente com representantes do Procon, realizou na manhã desta quinta-feira (3), diversas ações para averiguar denúncias de moradores sobre a prestação do serviço realizado na cidade.

Entre os questionamentos apresentados pela população está a falta de solução para demandas enviadas a empresa. Exemplo disso ocorreu em dois pontos iniciais da ação, um deles foi em uma lanchonete, no Centro de Maricá, na Rua Nossa Senhora do Amparo. De acordo com os vereadores da comissão, o proprietário do estabelecimento já comunicou a Enel sobre um problema no relógio, mas até o momento o reparo não foi realizado.

“Aqui temos um caso em que é solicitado o serviço a empresa e ela não responde a demanda do cliente no prazo estabelecido. A reclamação aponta também que devido a falta de solução, o valor cobrado na conta do cliente está sendo feito por estimativa, impossibilitando que o mesmo faço um controle de seus gastos”, disse o presidente da CPI, Cemar.

Integrante e relator da comissão, o vereador Rony Peterson, acredita que a CPI tem como principal responsabilidade oferecer a população a resolução de problemas corriqueiros.

“Queremos apresentar a população um resultado concreto. Mostrar que os problemas relatados hoje não ocorrerão novamente”, disse Rony.

Acompanhando as ações, a Dra. Angélica Espíndola, coordenadora do Procon, falou que está acompanhando de perto todos os problemas relatados pela população e que, caso haja necessidade de esclarecimentos dos direitos dos clientes, o órgão estará a disposição.

“Estamos verificando em cada uma das visitas se os problemas relatados trouxeram algum tipo de prejuízo aos clientes. Além disso, procuramos orientar a população sobre seus direitos e como proceder em cada caso. Estamos também, de forma jurídica, prestando todo apoio a comissão para que tenhamos soluções definitivas sobre as reclamações apresentadas”.

No bairro da Amizade, localidade situação entre os bairros de Araçatiba e Jacaroá, na Rua A, o morador e representante da associação de moradores, Sérgio da Silva Botelho, disse que é constante a queda de uma fase de energia após às 18h.

“É crônico! Todos os dias após as 18h temos a queda de fase da energia. É preciso que isso seja resolvido o quanto antes, não podemos permanecer assim”, disse.

Os vereadores Marcinho da Construção e Robgol também acompanharam as visitas técnicas e constataram que em muitas regiões há problemas relacionados a vegetação na rede elétrica e falta de transformadores para distribuição da energia.

Notícias Relacionadas