Maricá lança Estratégia de Ciência, Tecnologia e Inovação

Maricá vista de cima Foto: Divulgação

Visando um salto no desenvolvimento científico e tecnológico, nos próximos anos, a Prefeitura de Maricá lançou, nesta quarta-feira (16), a Estratégia Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação de Maricá, um marco no esforço de empreender com inovação na gestão pública. Organizada pelo Instituto de Ciência, Tecnologia e Inovação (ICTIM).

O documento formulado pelo ICTIM, destaca os quatro desafios que levam ao emprego inovativo da gestão pública em Maricá: a superação da dependência dos royalties, os efeitos da pandemia, a necessidade de ampliação e da complexidade da economia local e a melhoria da infraestrutura de saneamento básico e de tecnologia da informação.

Para o prefeito Fabiano Horta, a estratégia é fundamental no contexto de pós-pandemia. “Ela também deve ser um dos instrumentos norteadores e facilitadores que nos impulsionarão na superação da crise econômica e social que assola o país. É importante frisar que, no enfrentamento do coronavírus, priorizamos as recomendações técnicas e científicas para a tomada de decisões. Fomos um dos primeiros municípios a realizar testagens em massa para identificar os contaminados pela Covid-19 no Brasil”, lembra.

O diretor-presidente do ICTIM e ex-ministro de Ciência, Tecnologia e Inovação, Celso Pansera, enfatiza que a estratégia cumpre um papel norteador para os próximos anos da cidade. “O objetivo é projetar Maricá para os próximos 20, 30, 40 anos, aproveitando esse bom momento que a cidade vive, com uma gestão inovadora combinada com a ampliação a partir da produção petrolífera, potencializando esses recursos para organizar uma economia do futuro”, analisa Pansera. “A ideia é ter uma nova economia que não seja dependente da estrutura do petróleo, na qual Ciência, Tecnologia e Inovação sejam marcas, uma economia induzida pela gestão de inteligência dos recursos disponíveis na cidade. E com isso fazer com que a cidade tenha uma estrutura que permita seguir bem após o fim do ciclo do petróleo”, acrescenta.

O presidente do ICTIM explica, ainda, que esta é a primeira versão da estratégia. Na sequência, serão divulgados o Livro Azul e o Livro Vermelho – cores oficiais da cidade – com as conclusões deste debate, após a realização de consulta pública e debate amplo com os poderes Executivo e Legislativo e a sociedade civil de Maricá.

Para a realização deste primeiro documento 11 secretarias, três autarquias, um departamento e duas entidades estaduais que atuam no município, além de documentação pertinente, foram consultados. Ao longo deste processo foram identificados aproximadamente 100 projetos em curso e em delineamento para análise do emprego das oportunidades de inovação via novo Marco Legal de Ciência, Tecnologia e Inovação.

A partir deles foram definidos programas estratégicos que visam agrupar e dar infraestrutura, cada um considerando as possibilidades de estratégia de inovação aplicáveis. A estratégia articula o potencial do município e das oportunidades para inovação local e regional.

Notícias Relacionadas