Leia a nossa última edição #73

spot_img
spot_imgspot_img

Mês de novembro dá início a campanha de conscientização do “Novembro Azul”

spot_imgspot_img

Mais lidas

O mês de novembro é marcado pelo movimento “Novembro Azul”, uma campanha de conscientização sobre o câncer de próstata, doença que afeta, principalmente, pessoas do sexo masculino.

O Instituto Nacional de Câncer (INCA) informa que, no Brasil, este é o segundo tipo de câncer mais comum entre os homens.

O exame de toque, feito para detectar a doença ainda no início, continua sendo alvo de preconceitos entre os homens e um tabu para a população masculina.

Por isso a campanha também procurar desmistificar algumas ideias relacionadas ao exame.

Daniel Pinheiro Ferreira, médico do Grupo Hapvida Notredame Intermédica alerta para a importância do diagnóstico rápido.

“90% dos casos podem ser curados se diagnosticados precocemente, por isso a necessidade do rastreamento na população masculina”, explica o especialista.

“Quando há alguma manifestação, significa que ela já está numa fase mais avançada”, finaliza Daniel.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), a idade e características físicas ou genéticas influenciam no desenvolvimento da doença.

“Homens, a partir de 50 anos, e mesmo sem apresentar sintomas, devem procurar um profissional especializado para avaliação. Os homens que integrarem o grupo de risco (negros ou que possuem parentes de primeiro grau com câncer de próstata), devem começar seus exames mais precocemente, a partir dos 45 anos”, informa a SBU.

Mulheres trans, travestis e pessoas não-binárias que não fazem terapia hormonal também precisam se atentar aos exames. Mesmo quem passou pela cirurgia de adequação de gênero, pois o procedimento não retira a próstata, ou seja, o desenvolvimento do câncer pode acontecer.

Nessas circunstâncias, são recomendados tanto os exames de sangue quanto o toque retal, essencial para identificar os sintomas de câncer de próstata.

*estagiária sob supervisão de Lucas Nunes

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img

Últimas notícias

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img