Moradora do Abrigo Cristo Redentor inicia vida nova

Moradora do Abrigo Cristo Redentor desde março de 2016, Lusia Costa da Silva, de 77 anos, partiu, esta semana, para Minas Gerais, onde vai morar com a irmã, Ana Lúcia Ferreira, e iniciar vida nova. Foi Ana que decidiu recorrer a um advogado para começar os trâmites legais para acolher Lusia, que chegou ao Abrigo Cristo Redentor, unidade administrada pela Secretaria de Ciência, Tecnologia, Inovação e Desenvolvimento Social, por decisão judicial, após denúncias de maus-tratos.
 
“De 16 irmãos, agora somos nós duas e estamos juntas novamente. Durante muito tempo, passei por empecilhos colocados pela família dela para conseguir a guarda.  Como moro sozinha e tenho condições de arcar com os custos, fiz questão de buscá-la e estou feliz, já que o melhor lugar para o idoso é com a família”, disse Ana Lúcia, que é aposentada como auxiliar de enfermagem.
No dia 30 de maio, Ana Lúcia esteve no abrigo, onde foi recebida pela coordenadora da ala França Filho, Analu Serri Nóbrega. A partir desse contato, a equipe do Cristo Redentor começou a preparar o processo para a reinserção familiar e acionou os órgãos municipais de Belo Horizonte para que acompanhasse a iniciativa e fizesse, inclusive, uma visita domiciliar a Ana Lúcia Ferreira.
Para a responsável pelo Abrigo Cristo Redentor, Tania Lima, o sucesso dessa reinserção familiar só foi possível após trabalho da equipe de funcionários.
 
“São 238 residentes no Cristo Redentor e, atualmente, 51 não têm qualquer vínculo familiar. A ideia é que, com a parceria com a Delegacia de Descoberta de Paradeiros, a gente consiga encontrar os parentes”, afirmou Tania.
O secretário Gustavo Tutuca destacou a importância do episódio para outros idosos residentes. “O Abrigo Cristo Redentor é o único da rede exclusivo da secretaria, e graças ao trabalho realizado pelos funcionários, hoje podemos comemorar mais esta conquista” – disse o secretário.
 

Fundado em 20 de abril de 1939, o Abrigo do Cristo Redentor do Estado do Rio de Janeiro – ACRERJ-SG, é uma entidade sem fins lucrativos (associação), que tem por finalidade prestar assistência social, moral e material a pessoas carentes ou não, com idade igual ou maior de 60 anos, sem distinção de nacionalidade, sexo, cor ou religião.

 

Localizado à Rua Nilo Peçanha nº 320, na Estrela do Norte,  São Gonçalo-RJ, o Abrigo possui, atualmente, 144 residentes que recebem 6 refeições diárias, além de moradia e o acompanhamento de uma equipe multidisciplinar composta por assistentes sociais, enfermeiras, fisioterapeutas, fonoaudióloga, médicos, nutricionista e psicóloga.

 

O corpo operacional de cuidadores, técnicos de enfermagem e enfermeiras, presta serviço 24 horas sob regime de plantão.

 
Foto: Thiago Toledo

Notícias Relacionadas