Novo Hospital de Maricá terá 70 leitos de UTI e tomógrafo de alta complexidade

O Hospital Municipal Dr. Ernesto Che Guevara começou a receber nesta quarta-feira (08), os 150 leitos, que serão utilizados na nova unidade de saúde. Inicialmente a unidade receberá apenas pacientes com Covid-19, e as vagas serão reguladas pelos polos de atendimento (Centro, Itaipuaçu ou Ponta Negra). A cidade terá ao todo 100 leitos de UTI com respiradores, 30 no Hospital Conde Modesto Leal e outros 70 na nova unidade.

Uma das perguntas mais repetidas nas últimas semanas é quando o hospital irá abrir? A secretária de Saúde, Simone Costa, contou que tudo está sendo feito para que a unidade seja aberta o mais breve possível.

“Além da chegada destes leitos, na próxima semana chegarão as macas e posteriormente os respiradores e tomógrafo. Estamos correndo para abrir o mais rápido possível, mas existem etapas. Passaremos ainda por uma avaliação de uma equipe do Governo do Estado. Não temos uma data, mas está próximo. O hospital será aberto com tudo aquilo que ele precisa para termos segurança”.

De acordo com a secretária, os dois hospitais Conde Modesto Leal e Che Guevera estarão trabalhando interligados.

“Será uma grande rede. Os dois hospitais terão o mesmo padrão. No caso do Conde, será feita obra no centro cirúrgico, onde ele passará a ter uma alta qualificação e técnica. Lá já usamos os melhores equipamentos e os dois terão o mesmo padrão”, falou a secretária.

A secretária reforçou a importância do isolamento social e mostrou preocupação com a circulação de pessoas nas ruas.

“Infelizmente os casos vão aparecer. Tem gente que acha que estamos superdimensionando ou subdimensionando os casos. Estamos tentando o tempo inteiro através da comunicação sensibilizar a população”, contou.

Sobre os novos leitos, Simone explicou que a unidade será a única da rede pública com equipamentos de alta qualidade.

“É um equipamento de ponta e com garantia de 10 anos. É totalmente eletrônico e seguro para o paciente. Pedimos o que é melhor, vai durar! Temos um produto de altíssima qualidade como todos os outros equipamentos que serão empregados aqui. Raramente temos uma unidade publica com este tipo de equipamento. Temos o melhor leito e vamos primar pela excelência em nosso município”, contou a secretária.

Tomógrafo de alta complexidade

Maricá será referencia no setor de imagem. De acordo com a secretária de saúde de Maricá, Simone Costa, o Hospital Dr. Ernesto Che Guevara terá um tomógrafo que nenhum hospital público possui. O aparelho é de alta complexidade que possibilitará a realização de diversos exames com identificação de pequenas lesões, mostrando detalhes e nitidez.

Inicialmente os equipamentos serão específicos para atendimento dos maricaenses, mas posteriormente, via pactuação regional, poderá atender outros municípios.

“Ele terá capacidade de identificar imagens em menos proporção, identificando lesões menores com mais nitidez, imagens que não conseguiríamos identificar em um tomógrafo normal, neste precocemente já conseguimos ver neste padrão de tomografia, são imagens com pequenos detalhes. Será um avanço para região”, disse a secretária.

Notícias Relacionadas