PF cumpre mandados de busca e apreensão em Saquarema

Polícia Federal Foto: Divulgação / PF

A Polícia Federal (PF), o Ministério Público Federal (MPF) e a Controladoria-Geral da União (CGU) deflagraram, nesta terça (24), a Operação Octopus. O objetivo é investigar desvio de recursos públicos na área da saúde em diversos municípios da Região dos Lagos – incluindo Saquarema.

A ação conta com a participação de 41 agentes públicos da PF, MPF e CGU, que cumprem 10 mandados de busca e apreensão nas Prefeituras e Secretarias Municipais de Saúde de Armação dos Búzios, Araruama, São Pedro da Aldeia, Saquarema e Iguaba Grande.

De acordo com a PF, houve a constatação de fraude na aplicação de recursos do Fundo Municipal de Saúde nos municípios de Carapebus e Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense. Indícios apontam que o mesmo crime estaria sendo replicado em outras cidades da Região dos Lagos, incluindo Saquarema.

São alvos da investigação pelo menos sete contratações com as empresas envolvidas e, dentre as suspeitas de fraude verificadas, estão a escolha de empresas com sede em endereços residenciais, sem empregados e bens. Os contratos sob investigação se aproximam de R$ 30 milhões.

Em nota, a Prefeitura de Saquarema disse que “operação em questão partiu de uma ação investigativa do Ministério Público contra a Prefeitura de Carapebus, com relação à compra de produtos, testes e medicamentos de combate à Covid-19. A partir desta investigação, o Ministério Público entendeu que outros municípios, supostamente, poderiam ter contratado os mesmos serviços nas cidades  de Araruama, Iguaba Grande, Armação dos Búzios, Saquarema e São Pedro da Aldeia”, diz o texto.

“A Polícia Federal veio a Saquarema para procurar indícios que comprovem a alegação do Ministério Público. A Prefeitura de Saquarema está dando o total apoio às investigações e está atendendo às solicitações dos agentes em questão”, encerrou a nota.

Notícias Relacionadas