Prefeito lança obra do Campus de Educação Pública Transformadora em Itaipuaçu

Itaipuaçu vai um Campus de Educação Pública Transformadora (CEPT). O prefeito Fabiano Horta acompanhou na sexta-feira (27/07) o lançamento da obra. A nova unidade que está sendo construída em uma área pública de 10 mil metros quadrados, localizada na Avenida Jardel Filho (antiga Avenida 2), entre as ruas 52 e 53, no Jardim Atlântico, em Itaipuaçu, vai funcionar em tempo integral e atenderá aproximadamente cinco mil alunos.

A estrutura da obra, que ainda está na fase de terraplanagem, abrigará área de lazer, quadras poliesportivas, centro de gastronomia, um refeitório com capacidade para 420 pessoas, 22 laboratórios, além de contar com uma horta comunitária, pista de skate e 286 salas de aula. Essa será a 21ª escola em tempo integral existente na cidade, sendo a primeira a ter esta magnitude. Uma série de outras estruturas desse tipo serão construídas no município. O custo total da obra é de R$ 44 milhões.

Para Fabiano Horta, o CEPT vai proporcionar que os alunos não só aprendam o conteúdo ministrado em sala de aula, mas também que tenham contato com práticas culturais, artísticas e musicais, além de terem um incentivo à agroecologia.

“A nossa ideia é ter nessa escola popular e transformadora um espaço onde queremos que a criança tenha a dinâmica de todas as potências de sua inteligência, da arte, da cultura, com os esportes e com a terra. Esse é um conceito que queremos implantar aqui da dimensão agroecológica, onde possamos voltar a ter o contato com a grandeza do conhecimento do plantar, do saber e da importância do alimento”, disse.

Ao lado do prefeito, o secretário de Obras e Geral e de Governo, Renato Machado, considerou a estrutura como um marco na história da cidade, uma vez que se trata de um avanço no conceito de qualificação de escola profissionalizante.

“Nós temos nos espelhado em exemplos nos países europeus onde se investiu muito em educação e se economizou bastante em saúde e segurança. Esse é o grande passo e é a visão da gestão do prefeito Fabiano Horta, que Maricá seja uma cidade que pense para o futuro”, avaliou. “Nós vamos dar condições para que muitas famílias possam deixar seus filhos em um lugar seguro e saber que no final da tarde eles vão estar alimentados, vão estar com professores capacitados e fazendo atividades esportivas. Eu acho que isso é um avanço para a cidade e espero que possamos levar esse exemplo para o pais”, concluiu o secretário.

Já a secretária de Educação Adriana Luiza da Costa relembrou das construções dos Centros Integrados de Educação Pública (Cieps), concepção dos educadores Anísio Teixeira e Darcy Ribeiro, implementados no governo Leonel Brizola. “Nós vemos aqui o sonho de qualquer educador. Lembramos do Darcy Ribeiro sonhando com o Ciep, do Anísio Teixeira, que começou lá na década de 1930 falando da importância que tem a educação de tempo integral”, disse. “A herança que um governo pode deixar para a sua população é o conhecimento. E este só consegue ser passado quando começamos trabalhar desde a educação infantil e ir mudando a mentalidade”, acrescentou.

Também participaram do evento o presidente da Câmara Municipal, vereador Aldair de Linda; os secretários Celso Netto (Segurança, Ordem Pública e Trânsito), Adelso Pereira (Conservação) e Jorge Castor (Assistência Social); além das diretores das escolas municipais e de outros representantes do governo municipal.

Notícias Relacionadas