Leia a nossa última edição #73

spot_img
spot_imgspot_img

Prefeitura de Saquarema cria Ateliê para produção de figurinos de espetáculos das escolas municipais

spot_imgspot_img

Mais lidas

O Ateliê Municipal, criado pela Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Inclusão, Ciência e Tecnologia, por meio da Prefeitura de Saquarema, tem como objetivo dar suporte às apresentações de alunos da Rede Pública.

Este Ateliê, montado por seis costureiras, uma delas sendo a estilista responsável, fornecerá os figurinos às crianças para os espetáculos.

“A ideia é termos um acervo de trajes que possam ser requisitados por todas as escolas e produzidos ou adaptados para os eventos. Se a escola vai montar um espetáculo, é só passar no Ateliê e pegar os trajes, que serão devolvidos após o evento para atualizações em função de outros espetáculos. Assim, podemos dar mais qualidade aos eventos sem qualquer custo para os nossos alunos, que também se sentem ainda mais motivados e valorizados”, contou a prefeita de Saquarema, Manoela Peres.

Após uma apresentação do espetáculo “Nos passos do Cinema” que aconteceu em novembro de 2022, os trajes ganharam destaque, agradando a todos e valorizando as apresentações.

Foto: Divulgação/Prefeitura de Saquarema

Durante o espetáculo, que reuniu 20 escolas municipais, foram exibidas coreografias, com base nas trilhas sonoras de ‘O Mágico de OZ’, ‘A Noviça Rebelde’, ‘Princesas’, ‘Auto da Compadecida’, a saga ‘Harry Potter’, ‘O Rei Leão’, ‘Piratas do Caribe’ e ‘Tropa de Elite’, entre outros.

A responsável pelo projeto, Cirlene Benjamin, explica como surgiu a ideia do ateliê.

“Eu fiz o concurso para a prefeitura de Saquarema e passei para o cargo de auxiliar de disciplina. Sempre tive um carinho enorme pelo Centro Municipal de Educação Padre Manuel, porque meus filhos estudaram lá, e eu sempre estava na primeira fila, entre os assistente dos espetáculos de dança, onde eu me sentia uma adolescente, uma vez que em minha memória vinham lembranças da minha época de escola. Eu sempre participava de todas as apresentações, inclusive as de teatro. Mas o que mais me encantava eram os figurinos. Ficava imaginando como eles poderiam ter mais brilho e mais elasticidade, para que fossem mais bem aproveitadas a coreografia e a disposição das crianças. Quando tomei posse, eu acabei ficando no closet, que era o almoxarifado, e assim comecei a visualizar todas as escolas fazendo uso de um mesmo acervo.”

No ano passado, Cirlene foi, então, chamada para assumir a Coordenação do Ateliê Municipal, que hoje ocupa um espaço provisório no Centro de Capacitação Profissional Vinicius Vidal França. O projeto ainda está a procura de um local definitivo para abrigar o espaço, que deve ter acesso fácil para os alunos.

“Eu tenho inúmeros projetos para abraçar profissionais junto com a gente, como bordadeiras e artesãos, aproveitando, inclusive, a mão de obra de idosos para a confecção de acessórios e roupas feitas com fuxico. Isso, por exemplo, tiraria idosos de processos de depressão e daria a eles retorno financeiro, porque eles também poderiam aprender a confeccionar, colchas, tapetes e cortinas, por exemplo”, finaliza Cirlene.

*estagiária sob supervisão de Lucas Nunes

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img

Últimas notícias

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img