spot_imgspot_img

Leia a nossa última edição #72

spot_img
spot_imgspot_img

4º Festival Niterói Paradesportivo promove dia com atividades e inclusão no esporte

spot_imgspot_img

Mais lidas

Esporte, superação e inclusão. O 4º Festival Niterói Paradesportivo envolve histórias de determinação e uma programação diversa. Sábado, dia 27 de abril, a competição oferece para o público torneios, jogos de exibição, palestras e clínicas práticas no Fluminense Atlético Clube. Outro destaque da festividade é a participação de nomes de peso do mundo do esporte, como Gabriel Mataruna (tênis de mesa), Moisés Santoro (parajiu-jitsu), Lucas Araújo (bocha paralímpica) e mais. Todas as atividades são gratuitas.

O evento, que tem o objetivo de inspirar a comunidade a apoiar e participar de iniciativas paradesportivas, é uma realização do Instituto Faça Sua Parte (Faspar) e conta com o apoio da Prefeitura de Niterói, através da Secretaria de Esporte e Lazer de Niterói. O secretário municipal de esportes e lazer, Rubens Goulart, comentou sobre a importância de iniciativas como essa para a cidade.

“Já realizamos o festival há alguns anos, totalmente inclusivo, e entendemos que é muito importante estarem inseridos nas práticas esportivas. Incluir cada vez mais esse público é uma das metas da secretaria. Temos também o pessoal do surfe, canoa. Existe esse evento e outros projetos como o PCD em Movimento e o Ao Mar em Itaipu. São projetos que incluem adultos e crianças e vamos fazer cada vez mais”, afirmou o secretário de Esporte e Lazer, Rubens Goulart.

O sábado começa com uma apresentação da iniciativa e de modalidades esportivas por representantes, como a bocha paralímpica, tênis de mesa para cadeirantes, futebol 7, capoeira e parajiu-jitsu. Dentre os paratletas renomados confirmados para o evento, destacam-se: Gabriel Mataruna, número 1 do ranking nacional na categoria Classe 3 de Tênis de Mesa para Cadeirantes; Moisés Santoro, tetracampeão mundial de Parajiu-jitsu; Lucas Araújo, atleta com passagem pela seleção brasileira de Bocha Paralímpica e vice-campeão brasileiro em 2023; e Mestre Darci, cadeirante praticante de Capoeira.

Objetivo do festival é incentivar prática de esportes por pessoas com deficiência

Na sequência, o público vai poder conferir clínicas práticas e competições abertas a todos os presentes. Entre as opções, acontecerão rodas de capoeira, jogos de futebol e mais.

Além das atividades, o festival contará com a presença de equipes de projetos sociais voltados para a inclusão. Alguns exemplos são “Projeto Maricá Cidade Olímpica”, “Projeto Luz”, “Esporte Presente”, “Grupo IE de Capoeira” e a Associação de Jiu-jitsu Paradesportivo do Estado do Rio de Janeiro.

“O festival é um evento e um momento de troca de informações e divulgação de oportunidades através do esporte para pessoas convencionais e não convencionais. O evento é uma ótima oportunidade para uma experiência paradesportiva que todos deveriam vivenciar, com a presença de atletas renomados que servem como exemplo de superação e de que é possível. É uma oportunidade única para todos, com ou sem ser portadores de deficiência, se envolverem e se beneficiarem desta experiência enriquecedora. O evento é aberto ao público em geral, com acesso gratuito, garantindo que a inclusão e a diversidade sejam celebradas em sua plenitude”, explica um dos idealizadores do Festival, Raphael Emilião.

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img

Últimas notícias

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img