Acabou a pandemia? Final de semana com aglomerações nas praias

Fotos: Reprodução / Redes Sociais

Quem olha fotos da praia de Ponta Negra neste domingo (06), por exemplo, pode até pensar que é uma foto antiga, de antes do Coronavírus. Ou então, pensa que uma cura ou uma vacina foi descoberta e que todo mundo já está imune. Infelizmente, a realidade não é essa, e o ocorrido não só no segundo distrito, mas em outros pontos de Maricá, mostra que a população está descumprindo o decreto que proíbe a permanência nas praias.

De acordo com o Decreto 544/2020, que criou os estágios de medidas restritivas, prevê que a reabertura de locais públicos de lazer como praias, lagoas, praças, equipamentos turísticos e parques só acontecerá quando estiver vigente a bandeira azul (e, ainda assim, sendo respeitado o distanciamento de 1,5 m entre as pessoas). Atualmente, a cidade está com a bandeira Amarelo nível II em vigência.

Segundo o secretário de Ordem Pública de Maricá, Ten-Cel Julio Veras, as equipes da SEOP e de outras secretarias estão nas ruas fazendo fiscalizações e orientações, mas é fundamental a conscientização da população, entendendo que o momento ainda é de cautela. “A gente entende que as pessoas não aguentam mais em casa. Temos um esforço conjunto com outras secretarias para tentar minimizar essa lotação nas praias – o que acontece não só em Maricá, mas em diversos pontos do país”, comentou.

“O trabalho das demais secretarias é de conscientização, com distribuição de máscaras, orientação para evitar aglomerações, etc. Aumentamos o efetivo do Proeis, colocamos todo o efetivo da guarda nas ruas, mas não temos como agir nas barreiras e litoral, mas somamos esforços para que não ocorra a proliferação do novo coronavírus. Além da atuação das demais secretarias, precisamos da conscientização da população”, acrescentou Veras.

Barreiras Sanitárias – Durante o final de semana, foram implementadas em sete pontos da cidade. O objetivo da ação é impedir a entrada de moradores de outros municípios na cidade. “As barreiras sanitárias não tem como foco principal ao acesso ao litoral. Queremos inibir o acesso de moradores de outras cidades ao nosso município. A SEOP é a responsável pelas sete barreiras implementadas. As secretarias de Trânsito, de Defesa Civil e a Fiscalização de Posturas são responsáveis por administrar o acesso ao litoral”, explicou o Ten-Cel Julio Veras.

“O que a gente pede a conscientização da população, porque ainda não acabou. A gente sabe que sem as barreiras, seria pior. Com esses sete pontos, a gente não fecha 100% do município, mas diante dos estudos do fluxo de veículos, através do monitoramento inteligente de câmeras, esses são os principais pontos”, concluiu.

Em nota, a Prefeitura de Maricá informou que reforçou as equipes de fiscalização. Elas estão atuando em todo o município para coibir abusos e infrações ao que prevê o decreto que estabeleceu as medidas de controle da pandemia.

No texto, a Prefeitura também ressaltou que reforçou o caráter educativo das intervenções, “mesmo que a grande maioria das pessoas abordadas tenha plena consciência dos riscos que está correndo e impondo a terceiros ao desafiar as normas legalmente estabelecidas”.

A nota diz, ainda, que todas as equipes da SEOP estão nas ruas da cidade e que, nos próximos dias, serão adotadas novas e mais rigorosas medidas de controle para reforçar a segurança dos moradores.

Notícias Relacionadas

 

 

 

 

 

 

 

ID do anuncio invalido ou não publicado.