Ações solidárias marcam o fim de ano em hospitais de São Gonçalo

ação solidária Natal SG

Ações solidárias marcam o final de ano, em São Gonçalo, crianças internadas nas enfermarias e no CTI pediátrico do Hospital Estadual Alberto Torres,  receberam a visita do Papai Noel, no último dia 23 e ganharam presentes e festinha com direito a bolo, sucos, pizzas, docinhos, sanduíches, gelatina e sorvete.

Respeitando o distanciamento social, os baixinhos curtiram o momento, fazendo fotos com médicos, enfermeiros, técnicos, pessoal administrativo, e é claro, com o Bom Velhinho. O evento é uma tradição no setor do hospital, segundo os funcionários.

Os pais dos baixinhos também participaram da confraternização e elogiaram a iniciativa. “Parabéns para todos os envolvidos. Além do bom atendimento, os funcionários ainda encontram disposição para nos dar um pouco de alegria. Que Deus proteja a todos neste momento tão difícil de pandemia”, declaram dois pais enquanto abriam os presentes recebidos pelos filhos.

A direção do Complexo de Saúde São Gonçalo, administrado pelo Instituto Ideas, também ofereceu café da manhã para todos os seus funcionários. A tarde, os colaboradores foram surpreendidos com a  apresentação do saxofonista Rogério Silva, que percorreu vários setores da unidade tocando grandes sucessos da musica clássica, gospel e da MPB.

ação social sgNatal- Já no dia 25 (Natal) a ONG Lutadores da Fé (Jiu-Jitsu) e coletivos associados realizaram uma ação solidária, no Pronto Socorro Infantil de São Gonçalo. O grupo distribuiu presentes para crianças que estão internadas.

Todas as ações estão dentro das medidas de segurança sanitária do protocolo da Covid-19.

No último dia 19, o grupo também realizou ação social na localidade da Ipuca, no bairro Jardim Catarina, bairro com o maior índice de contágio do novo coronavírus no município.

“Esperamos lutar ao máximo e trabalhar em todas as frentes para mudar essa situação de abandono da população mais carentes do nosso município. Esperamos contar, neste ano que entra, com a ajuda de políticos que se elegeram neste pleito e que dizem carregar a bandeira dos marginalizados e excluídos. Contamos com você e estamos abertos para um diálogo sério”, contou Alex Café, um dos organizadores.

Notícias Relacionadas