Rio de Janeiro,

quinta-feira, junho 24, 2021
spot_img

Leia a nossa última edição #37

Anvisa autoriza importação da vacina Sputnik V desejada por Maricá e Niterói

Mais lidas

Em decisão por maioria em votação realizada na noite desta sexta-feira (04/-6), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou a importação em caráter excepcional e temporária das vacinas russa Sputnik V e indiana Covaxin, sob algumas condições que deverão ser cumpridas pelos laboratórios.

Maricá e Niterói são alguns dos municípios que assinaram protocolo de compra de doses, 500 mil e 800 mil doses, respectivamente.

Ao todo, foram liberados a importação de 4 milhões de doses da vacina Sputnik V. A decisão vale apenas para lotes específicos de imunizantes trazidos de fora e não configura autorização de uso emergencial pela agência.

“Destaco que fica autorizada a importação excepcional e temporária do seguinte quantitativo, correspondente a doses para imunização de 1% da população nacional, dentro do cronograma enviado pelo Ministério da Saúde: 4 milhões de doses”, disse Alex Machado Campos, diretor da agência.

As aprovações tiveram 3 votos favoráveis e 1 contrário e reunião que durou mais de sete horas.

A mudança de orientação após a rejeição da compra pela agência, aconteceu depois da chegada de novos documentos das fabricantes.

Em um consórcio entre Estados, a Sputnik V foi requisitada por: Bahia, Maranhão, Sergipe, Ceará, Pernambuco e Piauí.

A Covaxin faz parte de encomenda do Ministério da Saúde, que renovou o pedido deimportação de 20 milhões de doses – em março.

* Em atualização

 

spot_img

Últimas noticias