Apesar de bloqueio, Centro de Maricá amanhece com grande fluxo de pessoas

Foto recebidas pelo WhatsApp do ErreJota Notícias: (21) 97119-8947

Mais uma semana começa e as ruas do Centro de Maricá permanecem cheias nesse início de segunda-feira (13). A cada minuto que passa, o tamanho das filas para os bancos e lojas aumentam, em claro desrespeito à recomendação do isolamento social.

Vale lembrar que, a partir desta segunda, a Rua Ribeiro de Almeida está fechada para o trânsito de veículos. A ideia, segundo o prefeito Fabiano Horta, seria diminuir o fluxo de pessoas no local. “O fechamento de ruas tem um objetivo concreto: diminuir a circulação de veículos e de pessoas na cidade. Vamos fechar a Rua dos Bancos para que aquela zona não seja de confluência das pessoas e que a gente possa ter uma diminuição de circulação. Vi muita gente nas filas dos bancos e isso não pode se repetir”, explicou Fabiano.

Apesar disso, o efeito esperado não foi percebido. “As agências bancárias estão todas cheias, as filas estão quilométricas. A rua está fechada para carro, tem vários cones, mas parece ter o dobro, triplo de pessoas”, disse Matheus Maciel, que entrou em contato com a nossa reportagem através do WhatsApp do ErreJota Notícias.

Agentes da Guarda Municipal e do Programa Estadual de Integração na Segurança (Proeis) estão nas ruas para orientar a distância de segurança e fiscalizar estabelecimentos que estão funcionando sem autorização.

O prefeito de Maricá Fabiano Horta anunciou, durante transmissão ao vivo nas redes sociais da Prefeitura de Maricá no último sábado (11), que novas medidas contra a propagação do Covid-19 serão tomadas a partir desta semana. Dentre as medidas que podem ser tomadas está a implementação de barreiras sanitárias (clique aqui e leia mais).

“Pessoal está achando que é brincadeira, uma gripezinha normal. Não estão respeitando nada. Alguns estão usando máscara, luva, mas do que adianta se estão na rua?”, indagou Matheus.

Notícias Relacionadas