Leia a nossa última edição #73

spot_img
spot_imgspot_img

Após Anderson Torres, Alexandre de Moraes determina prisão de ex-comandante da PM

spot_imgspot_img

Mais lidas

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou na terça-feira (10) a prisão do ex-comandante da Polícia Militar do Distrito Federal, Fábio Augusto Vieira.

Vieira era o responsável pela tropa que atuou durante os atos terroristas no domingo (08) contra o Congresso, o Palácio do Planalto e a Suprema Corte. Vieira não está mais no comando da corporação. O ex-comandante foi exonerado na segunda-feira (09) pelo interventor Ricardo Cappelli, nomeado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva após a decretação da intervenção federal na segurança pública do DF. 

Na mesma decisão, Moraes também determinou a prisão do ex-ministro da Justiça e ex-secretário de Segurança Pública do DF, Anderson Torres, que foi exonerado da pasta durante férias nos Estados Unidos. Durante os atos, o cargo foi ocupado pelo secretário interino da Segurança Pública, Fernando de Sousa Oliveira.

As prisões foram solicitadas pela Polícia Federal, que apontou omissão e conivência das autoridades locais no controle dos atos, que ocorreram, segundo a corporação, com a anuência dos responsáveis pela segurança pública do Distrito Federal. 

Pelas redes sociais, Anderson Torres se manifestou e disse que vai se apresentar a Justiça. “Sempre pautei minhas ações pela ética e pela legalidade. Acredito na justiça brasileira e na força das instituições. Estou certo de que a verdade prevalecerá”, afirmou.

O ex-comandante não se manifestou sobre a prisão.

Relembre o caso

No último domingo (08/01), bolsonaristas invadiram o Congresso Nacional, Palácio do Planalto e STF não aceitando o resultado das eleições, que elegeu o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

*Estagiário sob a supervisão de Raquel Morais

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img

Últimas notícias

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img