Apreensão de armas em rodovias estaduais aumentou 152%

Divulgação

Divulgação

Implantando em janeiro, o novo modelo de patrulhamento das rodovias estaduais já mostra resultados. Os dados levantados pelo Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) relativos aos cinco primeiros meses deste ano e comparados com o mesmo período de 2018, mostram queda em determinados indicadores de violência e aumento na apreensão de armas, 152%.

Ao comparar os números de janeiro a maio de 2019 com o mesmo período do ano passado, houve redução expressiva dos mais importantes indicadores de crimes contra o patrimônio: roubo de carga (-63%), roubo de veículos (-43%), roubo de rua (-58%) e roubo em coletivos (-68%). O saldo operacional também registrou resultados positivos, tanto na apreensão de armas (+152%), assim como a de drogas e recuperação de cargas.

De acordo com o comandante do BPRv, coronel Sérgio Amâncio de Souza Porto, o novo modelo de policiamento implantado se baseou em análise da mancha criminal e reforço de efetivo e de viaturas nas rodovias estaduais. A ampliação do patrulhamento ostensivo foi possível graças à entrega de 20 novas viaturas no início do ano e a realocação para área operacional de parte do efetivo lotado em atividades administrativas da unidade, além do retorno do RAS (Regime Adicional de Serviço), que possibilita a contratação de policiais em dias de folga. Além disso, o convênio estruturado pelo Governo do Estado também contribuiu para a melhoria do desempenho na área de segurança pública das rodovias.

“O convênio permitiu que os policiais militares passassem a atuar de forma mais efetiva na nossa atividade-fim, que é o policiamento ostensivo”, disse o comandante do BPRv, que cita como exemplos as tarefas de recolher animais na pista, que passou a ser exercida pela Secretaria de Estado de Agricultura, e reboque de veículos, agora a cargo do Departamento de Estradas e Rodagens.

Para o coronel Porto, o planejamento adotado com base na leitura da mancha criminal foi o ponto de partida para os primeiros resultados positivos. O diagnóstico indicava que as rodovias com maior incidência criminal eram as RJ-104 (Niterói x Alcântara) e RJ-106 (Tribobó x Região dos Lagos).

“A nossa presença em todas as rodovias estaduais, em apoio aos 24 postos do BPRv distribuídos pelo território fluminense, é fundamental”, afirma o Coronel Porto.

Requalificação – Outro aspecto que se destaca é a requalificação profissional dos policiais da unidade. Os militares passaram por dois treinamentos – Curso Tático Operacional e Curso de Trânsito Rodoviário. O primeiro foi destinado a capacitar os policiais para ações de repressão ao crime, num cenário bem mais hostil comparado a um passado recente; e o segundo buscou qualificar o efetivo na área de legislação fiscal, o que tem ajudado muito na identificação e apreensão de cargas clandestinas, como cigarros e combustível.

Notícias Relacionadas