Atletas do Tiro com Arco querem garantir vaga por equipe para Olimpíada de Tóquio

Fotos: Marcos Fabrício / Divulgação PMM

Cinco atletas do Tiro com Arco seguem para Paris a fim de garantir a presença nos Jogos Olímpicos de Tóquio, que acontece em julho deste ano. Ana Luísa Caetano, Sara Nikitin, Marcus Almeida, Marcelo Costa Filho e Bernardo Oliveira são os atletas que seguem para a França.

Os atletas treinam no Centro de Treinamento da Confederação Brasileira de Tiro com Arco (CBTArco), que fica em Itapeba, em Maricá. O local é referência para o esporte, tendo 27 mil metros quadrados abriga estandes de tiro, sala de musculação, sala de recreação, alojamentos e administração.

“Hoje, Maricá virou uma referência nacional do tiro com arco e nós procuramos oferecer todo o incentivo possível, seja com estrutura ou trazendo competições de nível internacional para a cidade”, comentou o secretário de Esporte e Lazer, Carlos Vagner Frauches. “O governo nos apoia também mantendo os protocolos de segurança durante a pandemia e garantindo a saúde dos atletas”, completou o presidente do CBTArco, João Cruz.

Dois atletas de Maricá já garantiram vaga individual em Tóquio. Anne Marcelle Gomes, que tem 27 anos (e é primeira negra brasileira a conseguir índice para os jogos), e Marcus Almeida, que ficou no Top 8 do mundo em competições recentes. “O Brasil cresceu muito nos últimos anos e creio que vamos ter condições de competir com os asiáticos, que são os melhores”, analisou Anne.

Marcus destacou a estrutura do CT em Maricá. “Usamos sempre que queremos, até aos domingos. Isso ajudou muito a nos aprimorar para as competições e, com isso, atingir mais experiência para essas olimpíadas”, concluiu.

Notícias Relacionadas