Aulas em Maricá só retornarão após aval da Saúde, garante Secretaria de Educação

Foto: Arquivo / Lucas Nunes

Após o anúncio do Governo do Estado de que as aulas nas escolas estaduais e particulares podem ser retomadas a partir de 14/09, a Secretaria de Educação de Maricá divulgou que as aulas nas escolas da rede municipal, bem como as unidades particulares de educação infantil, só retornarão às atividades após parecer da Secretaria de Saúde da cidade.

“A Secretaria de Educação irá se reunir com a Secretaria de Saúde para analisar o quadro atual do nosso município. Posteriormente haverá manifestação da Secretaria de Educação e do Conselho Municipal de Educação sobre o assunto”, comentou a secretária de Educação, Adriana Luíza da Costa.

Não há nenhuma data específica para o retorno em Maricá, mas as escolas devem se preparar para uma possível volta. “O nosso protocolo foi feito em etapas. Então, mesmo sem uma definição de datas do nosso sistema, existem pontos do protocolo, materiais e adequações que as unidades escolares precisam fazer”, disse Adriana.

De acordo com a secretária, as famílias também serão consultadas sobre a volta. “Para além disso, quando a Secretaria de Saúde nos der a possibilidade de retorno, ouviremos os responsáveis. O retorno presencial será opcional, caso ocorra”, pontuou.

“Quanto ao retorno às aulas do ensino fundamental nas escolas particulares, a autorização cabe ao estado, mas observando questões específicas do município”, explicou Adriana.

O protocolo da Secretaria de Educação de Maricá prevê que deve haver distanciamento de 1,5 metros entre as pessoas dentro das salas de aula, mantendo portas e janelas abertas e lugar marcado dos alunos, além da sinalização das rotas dentro da escola.

Refeitórios e banheiros terão um acesso escalonado, e deve haver dispensers e/ou frascos com álcool 70% (gel ou líquido) na entrada de cada ambiente. Um local reservado também deve ser preparado em caso de algum aluno ou profissional apresentar estado febril ou qualquer outro sintoma de Covid-19 durante estadia na unidade.

Manipuladores de alimentos deverão, obrigatoriamente, utilizar máscara de proteção e touca descartável, cobrindo todo o cabelo e orelha, sem uso de adornos, além de não ser permitido o manuseio de celulares e bolsas dentro da cozinha.

Os protocolos de uso de máscara e ventilação deverão ser seguidos também nos transportes escolares, que deverão transportar apenas metade da capacidade de cada veículo.

Os pais deverão ser informados com duas semanas de antecedência dos protocolos, além do rodízio da turma, horários de entrada e saída.

Notícias Relacionadas

 

 

 

 

 

 

 

ID do anuncio invalido ou não publicado.