Bagueira pode não reassumir presidência da Câmara de Niterói

Divulgação
Divulgação

Depois de deixar o Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, Rodrigo Neves deve retornar ao cargo de prefeito hoje. Desta forma, Paulo Bagueira que assumiu o cargo máximo do executivo por três meses, deveria retornar a Câmara Municipal de Niterói, mas tramita nesta quinta, na Alerj, um Projeto de Resolução que pretende convocar os suplentes para assumirem as cadeiras deixadas pelos deputados presos, dois deles do partido do parlamentar, o Solidariedade.

Caso o projeto seja aprovado, Bagueira será convocado, já que é segundo suplente em seu partido, e a partir deste momento terá que decidir se abrirá mão do cargo de vereador e presidente da Câmara ou se assumirá como Deputado Estadual.

Deputados presos – Dos seis deputados eleitos presos, cinco foram presos na Operação Furna da Onça, que investiga a relação de deputados estaduais com corrupção e loteamento de cargos públicos: André Corrêa (DEM), Francisco Manoel de Carvalho, o Chiquinho da Mangueira (PSC), Luiz Antônio Martins (PDT), Marcos Abrahão (Avante) e Marcos Vinícius de Vasconcelos Ferreira, o Neskau (PTB). O sexto deputado, Anderson Alexandre (Solidariedade), ex-prefeito de Silva Jardim, foi preso em outro processo, do Ministério Público (MP), sobre o recebimento de dinheiro de empresas, no valor de R$ 150 mil, para garantir contratos futuros.

Notícias Relacionadas