Balizamento noturno do Aeroporto poderá atrair novas empresas para Maricá

Evelen-Gouvêa

O início do balizamento noturno do Aeroporto de Maricá permitirá a ampliação das operações do terminal com pousos e decolagens durante 24 horas por dia, consolidando o equipamento como o grande aparelho aeroportuário do Leste Fluminense.

De acordo com o prefeito Fabiano Horta, mais operações significam mais empresas, mais investimentos e mais desenvolvimento para a cidade.

“O aeroporto avança no sentido de se tornar um terminal regional de aviação civil, diversificando as operações: além da indústria offshore, que já utiliza o terminal, há a possibilidade de a cidade passar a abrigar linhas aéreas comerciais”, disse o prefeito.

Para o presidente da Companhia de Desenvolvimento de Maricá (Codemar), José Orlando Dias, o novo sistema de sinalização da pista já atrai o interesse de companhias aéreas nas novas operações do aeroporto.

“A operação em tempo integral amplia as possibilidades de uso do aeroporto. O funcionamento noturno de aeroportos é ainda bastante restrito no estado do Rio, e ter mais um terminal dentro da Região Metropolitana com esse perfil dará um impulso significativo ao segmento de aviação em Maricá”, disse José Orlando.

Resgates e Emergências

Com o funcionamento em tempo integral, o aeroporto passa a ser uma base de apoio para eventuais operações de resgate de trabalhadores da indústria petrolífera e de voos médicos de emergência, por exemplo. Maricá está situada em linha reta a 200 km de distância dos principais campos do pré-sal da Bacia de Santos, e é a menor distância entre as plataformas que lá operam e o continente.

Estrutura

Além da iluminação da pista, o balizamento conta com birutas iluminadas (que mostram ao piloto a direção do vento) e faróis rotativos, que auxiliam os pilotos na localização da pista durante à noite.

Outro diferencial importante é o equipamento conhecido como Indicador de Percurso de Aproximação de Precisão (Papi, na sigla em inglês), um conjunto de luzes que mudam de cor para sinalizar ao piloto se ele está alinhado e nivelado em relação à pista no momento do pouso – caso contrário, o comandante do avião pode corrigir a trajetória ou arremeter para buscar nova aproximação da pista.

Notícias Relacionadas

 

 

 

 

 

 

 

ID do anuncio invalido ou não publicado.