BNDES lança linha de crédito para investimentos em energias renováveis

Foto: Carlos Magno / Divulgação Núcleo de Imprensa do Governo do Estado do Rio de Janeiro

Foto: Carlos Magno / Divulgação Núcleo de Imprensa do Governo do Estado do Rio de Janeiro

O presidente Michel Temer e o governador Luiz Fernando Pezão participaram, nesta quinta-feira (27/9), do lançamento da linha permanente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para apoiar investimentos em energias renováveis. O BNDES Finame Energia Renovável tem dotação inicial de R$ 2 bilhões. Para complementar, o programa Fundo Clima – Linha Máquinas e Equipamentos Eficientes também teve aprovado aporte de recursos de R$ 228 milhões para novos financiamentos.

Com a nova linha do BNDES, condomínios, empresas, cooperativas, produtores rurais e pessoas físicas podem financiar, junto a bancos privados, públicos e agências de fomento, até 100% do total a ser aplicado nos equipamentos, com prazos de pagamento de até 120 meses e carência de até 24 meses. A linha já está em operação para financiar equipamentos como sistemas de geração de energia solar de até 375 KW, de energia eólica de até 100 KW e de aquecimento de água por meio de coletoras solares.

“Nesta semana, eu estive na abertura dos trabalhos da ONU e aproveitei a ocasião para reafirmar o compromisso do Brasil com a economia de baixo carbono. Tivemos um avanço extraordinário em dois anos. Por exemplo, temos a maior reserva marinha ambiental do mundo, que alcança área equivalente à França e Alemanha. Trata-se de um compromisso de princípios que o nosso governo tem convertido em ações concretas como a de hoje. Cumprimento os ministérios das Minas e Energia, Meio Ambiente e Planejamento, que juntamente com o Governo do Estado e a Prefeitura do Rio, foram capazes de realizar um evento dessa natureza”, disse Michel Temer.

Segundo o governador, o Estado do Rio de Janeiro é um grande produtor de energias convencionais, mas tem investido em projetos para se tornar também um destaque em energia renovável, como a implantação, através de lei, de política estadual sobre a mudança global do clima e desenvolvimento sustentável. O estado se comprometeu a promover a melhoria na oferta, distribuição e uso de energia. “Somos o único estado brasileiro a ter mapeado o potencial solar de edificações da capital. Temos um Atlas Solar, que abrange todo o estado, com informações para o desenvolvimento desse tipo de energia no Rio. Para estimular uma matriz energética mais limpa, determinamos que as novas termoelétricas tenham 3% de energia renovável. Fomos pioneiros em dispor de uma política estadual de gás natural renovável. Temos ainda uma política de diferimento de ICMS sobre máquinas e equipamentos para energias eólica e solar”, detalhou Pezão.

Além do presidente e do governador, estiveram presentes ao evento os ministros de Minas e Energia, Moreira Franco; do Planejamento, Esteves Colnago; do Meio Ambiente, Edson Duarte; o presidente do BNDES, Dyogo Oliveira; e o prefeito do Rio, Marcelo Crivella.

Notícias Relacionadas