Câmara de Maricá aprova incentivo a atletas amadores

A Câmara de Vereadores de Maricá aprovou em primeiro turno, durante a sessão ordinária de quarta-feira (12/09), o projeto de lei (PL) 178/2018, que institui programa de incentivo ao esporte amador, com o objetivo de que atletas e paratletas de modalidades individuais e coletivas, e associações esportivas e paradesportivas difundam o esporte e representem Maricá em atividades promovidas pela própria secretaria ou em competições estaduais, nacionais ou internacionais. O PL foi proposto pelo Poder Executivo e foi aprovado com 13 votos favoráveis e nenhum voto contrário.
 
Rony Peterson (PR) acredita que o projeto é importante para o fomento aos atletas locais, que em muitos casos precisam fazer “vaquinhas” (financiamentos coletivos) para viagens e praticar sua modalidade com tranquilidade. “Esse PL vai trazer a oportunidade aos atletas de serem ajudados pela prefeitura. Muitos não têm nem a condição de se locomover para treinar e representam a nossa cidade com excelência. Parabenizo o prefeito Fabiano Horta por reconhecer a relevância desse projeto. O esporte é uma ferramenta de transformação de vidas”, comemorou o vereador, que já chegou a protocolar PL semelhante durante sua legislatura.
 
Ricardinho Netuno (PATRI) parabenizou a Prefeitura de Maricá pela iniciativa. “Já existe uma lei de ‘bolsa-atleta’, mas ele é bem restrito. Discuti com o vereador Rony Peterson um projeto para beneficiar, realmente, os atletas que precisam. Sei da importância do incentivo, do apoio da Prefeitura aos atletas de nossa cidade. Parabenizo o prefeito Fabiano Horta por estar investindo e incentivando o esporte em Maricá. Eu sou muito favorável ao projeto e espero que seja realizado o mais rápido possível”, afirmou.
 
Atendimento em braile
 
O PL 34/2018, que dispõe sobre a obrigatoriedade da emissão de senhas em braile e de chamada de voz, visando o melhor atendimento de deficientes visuais na cidade e foi aprovado em primeiro turno na sessão ordinária da última segunda (10/09), voltou ao plenário e foi aprovado também em segundo turno. Agora, seguirá os trâmites para ser sancionado pelo prefeito Fabiano Horta. Já o PL 177/2018, que revoga o artigo 5º da lei complementar 2436/2013, foi aprovado em primeiro turno com 12 votos favoráveis e duas abstenções, e voltará ao plenário para ser discutido e votado em segundo turno.

Notícias Relacionadas

 

 

 

 

 

 

 

ID do anuncio invalido ou não publicado.