Carro e ônibus “colidem” em treinamento da Samu

Elson Campos
Elson Campos

Um ônibus da Empresa Pública de Transporte (EPT), conhecido como Vermelinho e um carro velho integraram o cenário da simulação envolvendo vítimas de acidente de trânsito. A encenação foi feita pelos socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) que mostraram quais são os procedimentos prestados aos acidentados. A ação aconteceu nesta segunda-feira (14/05), na praça Orlando de Barros Pimentel, e fez parte do curso gratuito de Atendimento de Múltiplas Vítimas e Segurança Viária, por meio do programa Capacita Mais Samu. Além da simulação, o treinamento contou com um ciclo de palestras realizado na parte da manhã destinado aos profissionais da área de Saúde.

Cerca de 15 pessoas que participaram da apresentação foram maquiadas para fingir escoriações pelo corpo no momento da batida. Um desses “atores” foi a técnica de enfermagem Maria Luiza, de 20 anos, que “morreu” no acidente e contou como foi passar por esta experiência.

“Na cena, eu fiquei pensando várias coisas como se fosse de verdade. É sempre bom estar aprendendo mais coisas. Só quem gosta mesmo sabe a emoção que é a profissão”, disse a jovem orgulhosa.

O evento teve início às 10h com a apresentação da secretária de Saúde, Simone Costa, que falou sobre a importância de abordar o tema proposto. “Nós trabalhamos essa parte toda de simulação porque é o cotidiano. É mostrar o que pode acontecer de certo e o que pode dar errado no momento do atendimento. Então, expusemos isso para que todo mundo possa ver e entender como é o trabalho desses profissionais”, explicou Simone Costa.

O Samu de Maricá conta com duas unidades móveis: uma avançada –  equipada com 1 condutor socorrista, 1 enfermeiro e 1 médico – e outra denominada unidade móvel básica (que possui 1 condutor, 2 técnicos de enfermagens e 1 socorrista) que fazem cerca de 200 atendimentos mensais. O serviço possui ainda 1 motolância (moto que atua como ambulância para chegar mais rápido ao local de atendimento).

A programação contou ainda com temas como convívio social; a importância do Batalhão da Polícia Rodoviária (BPRV) no auxílio da ocorrência do Samu em vias públicas; e análise de percepção de risco, entre outros.  Ao final do curso foram entregues 140 certificados aos participantes, além de sorteados prêmios como cafeteiras, panela de pressão, liquidificador e sanduicheira.

 

 

 

Notícias Relacionadas