Leia a nossa última edição #73

spot_img
spot_imgspot_img

Centro Comercial de Icaraí continua interditado; empresários comentam caso

spot_imgspot_img

Mais lidas

Ainda continua interditado o Centro Comercial de Icaraí, na rua Engenheiro Guilherme Greenhalgh. Parte do terceiro andar do conhecido “Shopping das Galinhas” desabou, na madrugada do domingo (07/07), e não existe previsão para reabertura.

Foto Raquel Morais

No local funciona cerca de 80 lojas entre salões de beleza, costureiras, restaurantes, relojoeiros, veterinários entre outros segmentos comerciais.
A empresária Jaqueline Domingues esteve na manhã dessa quarta-feira (10/07) em sua loja de conserto de roupas para buscar material de trabalho. “Eu estou trabalhando em outro lugar e precisei pegar algumas coisas. O prejuízo será grande”, frisou.

Jaqueline Domingues. Foto Raquel Morais

E de prejuízo o Jonathan Bastos, 35 anos, dono de uma tradicional sapataria do centro comercial entende. Segunda geração da sapataria, o empresário que cresceu acompanhando o pai que fundou a loja, disse que estima prejuízo de R$ 6 mil. “Com esses dias fechados não consigo terminar os trabalhos e nem pegar novas encomendas. Não recebo e não entrego produtos. Estou triste em ver o que aconteceu e ao mesmo tempo grato que ninguém ficou ferido”, comentou.

Jonathan Bastos. Foto Raquel Morais

A Defesa Civil Municipal interditou o local no próprio domingo e ainda é possível ver muitas ferragens, vidros e concretos que estão prestes a cair a qualquer momento. Na calçada muito vidro e concreto ainda permanecem no local e mostra o perigo que foi o desmoronamento.

Foto Raquel Morais

Parte do telhado também está quebrado e é possível ver uma coluna de concreto que também está segura apenas pelas ferragens estruturais. Há relatos que uma obra no terceiro andar, onde está sendo feita uma academia de ginástica, teria ocasionado o desmoronamento.

O QUE DIZ O CENTRO COMERCIAL?

A administração do Centro Comercial Icaraí informou que o desabamento teve origem dentro da obra em curso do terceiro andar, que é uma propriedade privada e pertence a um único proprietário. Estamos entrando em contato com os engenheiros civis responsáveis pela obra de acordo com o ART emitido e com o proprietário para averiguar as causas.

Foto Raquel Morais

Ainda, informamos que o condomínio está em dias com todas as obras de conservação. No momento, encontra-se interditado devido estruturas de concreto e ferro estarem penduradas na fachada podendo cair e atingir os transeuntes. A administração já entrou em contato com a Defesa Civil que determinou a retirada imediata das estruturas, que está sendo providenciada para desinterditar o local.

O QUE DIZ A DEFESA CIVIL?

Na segunda-feira (08/07), a Secretaria Municipal de Defesa Civil e Geotecnia (DC) realizou uma vistoria no imóvel. Desde então, a edificação continua interditada, assim como a área do passeio público sob a fachada onde ocorreu o colapso parcial. A DC já produziu um relatório sobre o caso e enviou para os demais setores fiscalizatórios. 

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img

Últimas notícias

spot_imgspot_img
spot_imgspot_img
spot_imgspot_img