Centro de Pesquisa da UFF em Maricá vai oferecer pós-graduação, mestrado e doutorado

Foto: Divulgação

“aequor”; essa estranha palavra, que no latim significa “mar”, dará nome ao Centro de Inovação, Estudos, Pesquisas e Formação Avançada em Desenvolvimento Sustentável, Saneamento, Meio Ambiente Costeiro e Oceanografia, que deve ser instalado no Boqueirão. Nesse local, vão funcionar sete laboratórios de alto nível lado a lado, algo único na América Latina.

LEIA MAIS: Lagoas, rios e canais de Maricá serão despoluídos com técnica inovadora

Nesse Centro de Pesquisas, também vão ser ofertados cursos de extensão, especialização, mestrados e doutorados oferecidos pela UFF. Um programa de qualificação de servidores públicos também vai ser implementado, a fim de melhorar a gestão pública. Ele deve ser construído em até oito meses, e será montado em uma estrutura modular (“conteiners”), o que vai facilitar a instalação, possíveis expansões e, até mesmo, um deslocamento, caso seja necessário. O município vai custear, e a execução ficará a cargo da UFF.

No local, serão executadas pesquisas em saneamento, meio ambiente, oceanografia e semelhantes, o que vai permitir que o aequor preste serviços ambientais e tecnológicos para outras atividades, municípios, estados, empresas, etc, o que vai gerar uma renda própria. “Isso faz parte da sustentabilidade do investimento que estamos fazendo”, elenca Tiago de Paula.

“Ter um centro como esse em uma cidade que tem 46 km de litoral, tem lagoas, é fundamental. Não tenho a pretensão de ser melhor que os outros municípios, mas sim de trazer uma maior qualidade de vida não só para Maricá, mas para toda a região”, destacou José Orlando Dias, presidente da Codemar.

José Orlando acredita que as pesquisas poderão ser desenvolvidas não só em Maricá, o que mostra a regionalidade do projeto. “As pesquisas que vão ser desenvolvidas terão um foco em Maricá, mas poderão acontecer também em Niterói, Saquarema, etc. Por exemplo: se eu desenvolver um método de tratamento bem sucedido nas lagoas de Maricá, podemos testá-lo também na Baía de Guanabara na região de São Gonçalo”, exemplificou Orlando.

“São pontos que vamos pesquisar, estudar, desenvolver técnicas que possam ser desenvolvidas na região como um todo. E já há uma interlocução sendo tratada para isso”, explicou o presidente da Codemar.

Notícias Relacionadas

 

 

 

 

 

 

 

ID do anuncio invalido ou não publicado.