Rio de Janeiro,

segunda-feira, agosto 8, 2022
spot_imgspot_img

Leia a nossa última edição #51

Combate às “fake news” foi tema de seminário de Comunicação em Maricá

Mais lidas

Clarildo Menezes

Discutir os rumos da comunicação diante de várias tecnologias que estão sendo usadas para o bem e para o mal foi a proposta de “Os desafios da Comunicação no Governo Progressista”. Idealizada pelo Instituto Barão de Itararé o evento aconteceu no Cineteatro Henfil na última sexta-feira (27/04) e sábado (28/04) e reuniu diversos especialistas da área de comunicação entre professores de universidades, escritores, blogueiros, jornalistas e colunistas. O evento contou com o apoio da Prefeitura de Maricá.

Na sexta-feira, a mesa foi composta por Franklin Martins (ex-ministro da Secretaria de Comunicação da Presidência da República do governo Lula); Renata Mielli (coordenadora geral do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC)) e Renato Rovai (escritor, jornalista e editor da Revista Fórum). Juntos eles fizeram um balanço sobre o tema e suas perspectivas para o futuro.  

Já no dia seguinte, o seminário teve início às 9h com o tema “A Força da Internet”. Para o debate, foram convidados o professor da Universidade Federal do ABC, Sérgio Amadeu; o jornalista Leandro Fortes e a integrante do Comitê Gestor de Internet (CGI.br), Flávia Lefévre. Os palestrantes falaram sobre a interação da comunicação entre o governo e a população e os desafios de se combater as notícias falsas chamadas “Fake News”.

“Conversamos como ter uma comunicação da administração pública que não se limite só às redes existentes. É preciso articular a internet como um todo, ter inovação e criar redes de jovens para produzir soluções na própria internet”, afirmou Sérgio Amadeu pontuando a necessidade de enfrentar as barreiras existentes: “Nós estamos começando a ter vários elementos possíveis de fazer isso. Temos chão para continuar. Muita coisa nós temos que ainda criar e agir”, disse.

O palestrante Leandro Fortes defendeu que o trabalho de comunicação, principalmente nas redes sociais, deve ser feito por profissionais capacitados para evitar ruídos e combater a disseminação de notícias falsas. “O fato de todas as pessoas saberem criar e manipular minimamente as redes sociais não significa que elas estejam fazendo comunicação. Para fazer comunicação efetiva a pessoa precisa ter um respaldo científico sobre essa ação. Fazê-la funcionar em rede, fazer a adaptação de linguagens para que essas mensagens possam chegar a todas as pessoas de forma confortável”.

A deputada estadual Rosângela Zeidan, que acompanhou parte do seminário do sábado, parabenizou a iniciativa da Prefeitura e da Secretaria de Comunicação em realizar o debate e reforçou a importância das redes sociais serem utilizadas de forma responsável.

“Para o Brasil onde nós temos um retrocesso de direitos trabalhistas, um setor homofóbico, machista e racista crescendo em um ódio generalizado é muito importante que essas reflexões sobre a comunicação e informação sejam expostas e debatidas em benefício para nos comunicar e combater todo o preconceito existente. Quero dar os parabéns ao nosso prefeito e toda a equipe de Comunicação. Precisamos repetir eventos como esse e convidar os jovens para participar”, completou a deputada.

Fechando a mesa de debates estiveram presentes o editor do blog Cafezinho, Miguel do Rosário; o editor do blog Tijolaço, Fernando Brito e a coordenadora do FNDC, Renata Mielli com o tema “A Batalha de ideais em um ano de eleições”.  

 

spot_img
spot_img

Últimas noticias