Comperj reduz atividades em 70% por conta do Coronavírus

Foto: Divulgação / Conleste

Agentes da Secretaria de Saúde, da Subsecretaria de Vigilância Sanitária de Itaboraí e do Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento do Leste Fluminense (Conleste) realizaram, na última segunda (23) uma vistoria nas dependências do Complexo Petroquímico do Estado do Rio de Janeiro (Comperj) e solicitaram a interrupção de 70% das atividades do local.

“Em virtude do cenário epidemiológico atual, solicitamos a INTERRUPÇÃO de 70% das atividades no Complexo Petroquímico devido ao alto risco de contágio do COVID-19 entre os colaboradores e toda a comunidade, nesse momento”, diz o documento da Secretaria de Saúde de Itaboraí.

O documento prevê, ainda, a possibilidade de fechamento total das atividades. “Com a mudança de cenário nos próximos dias, poderá haver necessidade de interrupção total”.

Segundo o Secretário de Saúde de Itaboraí, Júlio César Ambrosio, o objetivo da medida é conter o avanço desordenado do COVID-19. Principalmente, por possuírem trabalhadores de muitos lugares que residem em Itaboraí de segunda a sexta-feira. “Nossa preocupação é garantir a saúde dos trabalhadores e de seus entes queridos”, afirmou o secretário.

Notícias Relacionadas