Pacientes com Covid-19 internados em Maricá podem fazer videochamada com familiares

O isolamento social necessário para frear o contágio da Covid-19 impôs uma mudança brusca no comportamento humano, em especial no relacionamento dos profissionais de Saúde com o paciente e seus familiares, que não podem realizar visitas durante as internações. A videoconferência foi a forma encontrada para que haja uma comunicação mais afetiva e humanizada do que as duas ligações telefônicas diárias para passar o boletim médico aos parentes.

Atualmente, equipes dos hospitais municipais Dr. Ernesto Che Guevara, em São José do Imbassaí, e Conde Modesto Leal, no Centro, através da assistente social de plantão, usando um smartphone, realizam ligações para familiares cadastrados na ficha do paciente e, desta forma, proporcionam uma conversa por vídeo de cerca de 10 minutos.

O médico e coordenador multiprofissional do hospital, Rogério Lima, explica que essa ação se fez necessária principalmente por ser o hospital Che Guevara uma unidade de Saúde especializada em Covid-19.

“Após a chamada de vídeo, foi visível a melhora do estado de espírito do paciente, o que reflete em uma melhora clínica e do estado emocional. Esses são pontos muito positivos para a redução do tempo de internação hospitalar”, analisa Rogério.

Para a secretária de Saúde, Simone Costa, humanizar o atendimento do paciente faz com que se sinta acolhido e assistido integralmente, tendo em vista que já está sofrendo por estar fora do seu ambiente.

“Queremos priorizar a qualidade no atendimento em Saúde do município e isso engloba o cuidado diferenciado proporcionado aos nossos pacientes, trazendo a família, mesmo que virtualmente, ao ambiente hospitalar”, afirma a secretária.

O sistema de videoconferência do Hospital Municipal Conde Modesto Leal, no Centro, já está nos ajustes finais para também permitir as visitas virtuais para os pacientes com Covid-19. A previsão é de inicia-las na primeira semana de julho. Segundo a Coordenação de Humanização e Assistência Social da unidade, essa possibilidade vai trazer muitos benefícios para os pacientes.

Da mesma forma que no Hospital Che Guevara, no Conde Modesto todas as informações clínicas são passadas pelos médicos do isolamento através de contato telefônico uma vez ao dia, à tarde, após visita médica. Os contatos da família são atualizados diariamente pela equipe do serviço social, responsável também por passar orientações de toda a rotina hospitalar e dar apoio à família.

 

Notícias Relacionadas

 

 

 

 

 

 

 

ID do anuncio invalido ou não publicado.