Confusão assusta usuários e funcionários do posto de saúde Central

Agentes do Grupamento Tático Operacional da Guarda Municipal de Maricá tiveram que controlar uma pequena confusão ocorrida na manhã desta segunda-feira (02/08) no posto de saúde central da cidade que envolveu um policial militar que estava fora do horário de serviço.

Seguindo levantamentos, o policial se revoltou ao saber que o remédio ao qual buscava não estava disponível na unidade. O PM teria saído do local e voltado algum tempo depois empunhando uma arma, o que causou confusão entre funcionários e usuários da unidade.

Diante do caso, a Prefeitura de Maricá emitiu a seguinte nota:

“A Prefeitura de Maricá esclarece que um policial militar, fora de serviço, esteve no Posto de Saúde Central nesta quarta-feira (02/08), mas não pode fazer a retirada do medicamento, disponível no posto, porque estava sem o documento necessário. A prefeitura acrescenta que funcionários da unidade orientaram o paciente a se dirigir ao hospital municipal, próximo ao posto, onde poderia fazer a retirada do medicamento sem a necessidade do referido documento. Mas ao retornar ao posto central, com o documento necessário, o homem furou a fila, causando o início de confusão com as demais pessoas que aguardavam para serem atendidas. Nesse momento, o policial teria sacado a arma, mas foi contido pela Guarda Municipal – o homem foi embora antes da chegada da polícia”.

Apesar da confusão, não houve registro de ocorrência.

Notícias Relacionadas