Corte de verba coloca em risco funcionamento da UFF

Divulgação

Divulgação

O Ministério da Educação sinalizou com o corte de 30% na verba de pelo menos três universidades federais: Universidade Federal Fluminense, Universidade de Brasília e Universidade Federal da Bahia. A medida, se confirmada, pode impactar direto no funcionamento das universidades, principalmente na questão que envolve manutenção das atividades, como bolsas e auxílios a estudantes, energia, água, luz, obras de manutenção, pagamento de serviços terceirizados de limpeza, segurança, entre outros. 

De acordo com nota enviada pela UFF, a universidade ainda não foi comunicada oficialmente da decisão do Ministério da Educação, mas foi constatado o bloqueio de 30% dos recursos disponíveis para manutenção das atividades. Se confirmada, esta medida produzirá consequências graves para o pleno funcionamento da Universidade. 

A nota segue dizendo que a UFF é hoje uma das maiores, mais diversificadas e pujantes universidades do país, prezando pela excelência em todas as áreas do conhecimento. A qualidade da UFF é atestada pela pontuação máxima (5) no conceito institucional de avaliação do MEC e temos o maior número de alunos matriculados na graduação entre todas as universidades federais. Além disso, a UFF é a 16ª colocada no ranking RUF, entre quase 200 universidades. A UFF exerce com responsabilidade a proteção do patrimônio público e das pessoas, defendendo com firmeza o princípio constitucional da livre manifestação do pensamento, com tolerância e respeito à diversidade e à pluralidade. A UFF fará todo o esforço institucional ao seu alcance para demonstrar ao Ministério da Educação a necessidade de reversão dos cortes anunciados. 

Notícias Relacionadas