Covid-19: Niterói, Itaboraí e SG recebem doses da vacina da Pfizer nesta segunda (24)

© REUTERS/Dado Ruvic/Direitos Reservados

O Governo do Estado do Rio de Janeiro distribui, nesta segunda (24), doses do imunizante da Pfizer / BioNTech para cidades do estado. Dentre as escolhidas para receber por preencherem alguns quesitos estão Niterói, Itaboraí e São Gonçalo.

“A definição dos municípios que receberão esse lote de vacinas contra Covid-19 considera elegíveis os que tenham mais de 150 mil habitantes e que estão a até duas horas e meia da capital”, explicou o secretário de Estado de Saúde, Alexandre Chieppe.

Serão distribuídas, de forma proporcional e igualitária, 57.330 doses entre 19 cidades. De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde, a definição desta estratégia aconteceu conforme deliberação da Comissão Intergestores Bipartite (CIB) e após pactuação com o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (COSEMS).

Além das três cidades, também receberão as vacinas Angra dos Reis, Barra Mansa, Belford Roxo, Cabo Frio, Campos dos Goytacazes, Duque de Caxias, Macaé, Magé, Mesquita, Nilópolis, Nova Friburgo, Nova Iguaçu, Petrópolis, São João de Meriti, Teresópolis e Volta Redonda.

As vacinas serão entregues à temperatura positiva de 2°C a 8°C. Ou seja, elas precisarão ser aplicadas em até cinco dias. Todos os municípios já haviam sido informados da necessidade de prévio agendamento e captação dos usuários.

Importante pontuar que as doses não poderão ser aplicados em postos “drive thru”, apenas em unidades de saúde, considerando o preparo e a conservação do imunizante.

Vacina Pfizer – O Ministério da Saúde enviou ofício aos estados esclarecendo que, de acordo com as novas orientações sobre o armazenamento da vacina e a necessidade de ampliação do calendário vacinal, o imunizante da Pfizer poderá ser distribuído para cidades que estejam a até duas horas e meia de distância da capital.

O documento também reforça a importância de as doses serem destinadas a municípios que tiverem recebido a capacitação da Coordenação Geral do Programa Nacional de Imunizações sobre logística e uso dessa vacina, que aconteceu nos dias 17 e 18 de maio.

De acordo com o ofício, a logística de transporte e o armazenamento nas centrais de rede de frio deve ser na faixa de -15°C a -25°C, no período máximo de 14 dias. Já para o armazenamento nas unidades de saúde, as vacinas devem permanecer entre 2°C e 8°C. Nesse caso, o imunizante tem durabilidade de cinco dias. Após aberto, o vidro de seis doses deve ser utilizado integralmente em no máximo seis horas.

Notícias Relacionadas