Covid-19: São Gonçalo entre as cidades que receberá o maior número de vacinas

A cidade de  São Gonçalo começa a vacinar todos os profissionais de saúde da ativa, moradores de residências terapêuticas e idosos que estão em instituições de longa permanência (ILPI) a partir de quarta-feira (20), às 10h, contra a Covid-19. A cidade vai receber, nesta primeira etapa, 13.149 doses da vacina da Coronavac.

Não haverá, no entanto, imunização em postos de saúde. Idosos com mais de 75 anos serão vacinados em uma outra etapa. Todos os profissionais serão vacinados nas unidades em que trabalham. Todos receberão a segunda dose após duas semanas da primeira, conforme tratado com a Secretaria de Estado de Saúde. Portanto, as demais vacinas só serão entregues após a aplicação da primeira dose. Todas as decisões que estão sendo tomadas são baseadas no informe técnico do Ministério da Saúde.

“Estamos preparados para vacinar conforme orientação do Ministério da Saúde, que priorizou profissionais da linha de frente da saúde e idosos institucionalizados. Só estamos aguardando a chegada da vacina para iniciarmos. Baseado em nossa experiência com campanhas deste tipo, imunizaremos, esse primeiro grupo, em curto espaço de tempo”, disse o secretário municipal de saúde, Dr. André Vargas.

No último sábado (16), a secretaria recebeu 312 mil seringas com agulhas da Secretaria de Estado de Saúde. A vacina contra a Covid-19 é contraindicada para menores de 18 anos, gestantes, pessoas que já apresentaram reação anafilática confirmada a qualquer componente da vacina e aquelas que estão com sintomas da doença.

Leitos – Dos 84 leitos disponíveis para enfermaria nos hospitais de referência para covid-19 em São Gonçalo, apenas 30 estão ocupados, cerca de 35% da capacidade. Nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), são 44 vagas e 22 em uso, uma ocupação de 50%. No Pronto Socorro Infantil Darcy Vargas, há seis leitos de enfermaria e só um ocupado. Já no CTI, são oito leitos e sete estão ocupados.

 

Notícias Relacionadas