CRMV questiona não inclusão de Médico veterinário no processo seletivo de Maricá

Paulo Polônio

Paulo Polônio

O Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado do Rio de Janeiro (CRMV-RJ) encaminhou, o Ofício nº 047/2018/CRMV-RJ/PR ao prefeito do município de Maricá (RJ), Fabiano Taques Horta, questionando a ausência de médico veterinário no processo seletivo previsto no Edital de Convocação nº 01/2018, que disponibiliza 1.024 vagas temporárias a profissionais da Área da Saúde.

No documento, o CRMV-RJ solicita a imediata inclusão do médico veterinário no rol dos profissionais legitimados ao referido certame. No entanto, o processo seletivo que teve suas inscrições abertas no dia 18/06 e vão até o dia 22/06, é exclusivamente para as unidades de urgência.  

No entanto, as vagas disponíveis no edital são para atendimentos as unidades de urgência e emergência em saúde do município.  Com isso, não cabe a inclusão de médicos veterinários no processo seletivo aberto.

O Conselho Regional chama a atenção, também, para o reconhecimento da Medicina Veterinária como profissão da Área da Saúde pelo Ministério da Saúde (MS) e inclusão do médico veterinário no Conselho Nacional de Saúde (CNS), conforme a Resolução CNS nº 287/98, que serviu de base para o ingresso deste profissional na composição do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF), em 2011.

O médico veterinário, enquanto importante agente de saúde pública, atua sobretudo no combate e controle de zoonoses – doenças transmitidas dos animais aos seres humanos – e é peça fundamental no cenário de Saúde Única, conceito preconizado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para traduzir a interligação entre as Saúdes Humana, Animal e Ambiental.

Notícias Relacionadas