Croácia da show tático e supera uma Argentina perdida.

Foto: Reprodução / (@fifaworldcup_pt)

Foto: Reprodução / (@fifaworldcup_pt)

Após boa vitória na estreia, a Croácia entrou em campo sem a mesma pressão de seu adversário. O empate decepcionante contra a Islândia fez com que a Argentina depositasse em Messi a esperança de ressurgir nessa Copa do Mundo.

Com um dos melhores meio campistas do mundo em seu elenco, a Croácia fazia questão de passar todas as jogadas pelos pés de Luka Modric que deu o ritmo da partida no meio campo durante quase todos os 90 minutos.

No outro lado, Messi sempre muito bem marcado não conseguia encontrar seus companheiros, e o temido ataque não assustava o gol de Subasic.

A Croácia jogava melhor, encaixando seu esquema tático, mas sofreu um baita susto numa bola em que Enzo Pérez, sozinho e com o gol aberto jogou pra fora perdendo a melhor chance da Argentina sair na frente.

O segundo tempo voltou com o placar zerado. E a Croácia começou a adiantar sua marcação, enquanto Lovren e Vida davam show na zaga, claramente abalando a confiança dos hermanos que não chutavam à gol.

Com 8 minutos da segunda etapa, Caballero comete falha bizarra, deixando a bola à caráter pra Rebic que imendou um bonito voleio e abriu o placar para os croatas.

A partir daí, Jorge Sampaoli viu sua equipe perder o emocional e viu seu maior craque tendo que buscar o jogo sozinho enquanto a Croácia se dedicava apenas em cumprir a tática que era claramente diminuir a intensidade do jogo e agredir somente quando necessário.

Mantendo a boa postura defensiva, a Croácia frustrava cada vez mais a equipe Sul Americana, e aos 35 minutos, Modric chamou Otamendi pra dançar e acertou um belo chute de fora da área no canto do goleiro Caballero e basicamente fechou o caixão sul americano.

Com a Argentina toda no campo de ataque desesperada por um gol, nos acréscimos, Rakitic fechou o placar após contra ataque mortal para desespero de seu companheiro de clube no Barcelona, Lionel Messi.

O resultado classifica a Croácia e põe em risco a permanência da Argentina no mundial. O time de Jorge Sampaoli precisa vencer com autoridade a Nigeria na última rodada, e torcer pra Croácia manter o bom futebol e superar a Islândia pela última rodada do grupo D.

Notícias Relacionadas

 

 

 

 

 

 

 

ID do anuncio invalido ou não publicado.