Defesa Civil de Niterói intensifica atividades de proteção contra queimadas

Foto: Divulgação / Defesa Civil de Niterói

A ausência de chuvas e a previsão de altas temperaturas e baixa umidade relativa do ar aumenta a possibilidade de fogo em vegetação. Pensando nisso, a Defesa Civil de Niterói está intensificando as rondas preventivas e o trabalho de conscientização da população de Niterói para evitar as queimadas.

De acordo com a Secretaria de Defesa Civil e Geotecnia de Niterói, em 2020 foram registradas 59 ocorrências desse tipo na cidade. “Estamos passando por um momento em que a possibilidade de chuvas fortes aumenta. Porém nos dias em que não há chuvas, por conta das altas temperaturas, baixas umidades relativas do ar e ventos fortes, ficamos sujeitos a um problema que também é muito sério, que são as queimadas. A vegetação fica muito suscetível a qualquer fagulha, qualquer fonte de calor, e esse incêndio pode se alastrar e tomar proporções consideráveis”, explicou o secretário Walace Medeiros.

A ação vem sendo realizada de forma conjunta e envolve mais três setores do Executivo niteroiense. “A Prefeitura de Niterói, por meio das Secretarias de Defesa Civil e Meio Ambiente, Companhia de Limpeza de Niterói e da Guarda Ambiental, vem realizando diversas medidas preventivas contra as queimadas. As queimadas, além de destruir a vegetação, podem causar vários problemas significativos para a fauna, incêndios em residências, além de trazer grande prejuízo para a qualidade do ar que respiramos”, pontuou Medeiros.

Nos primeiros 15 dias de janeiro, foram realizadas seis rondas. Receberam as visitas dos membros dos Núcleos Comunitários as localidades do Jacaré, Ponta D’areia, Várzea da Moça e Maceió. De acordo com Allan Sturms, responsável pelos Nudec’s, esse trabalho preventivo de rondas acontece desde 2015.

“O objetivo é conscientizar a população e consequentemente diminuir as queimadas no município. As equipes conversam com os moradores dessas regiões de mata, explicam os riscos das queimadas e informam que, atualmente, toda a cidade conta a coleta da Companhia Urbana de Limpeza. A equipe também orienta as pessoas a usarem os resíduos naturais, como folhas e galhos, na compostagem ou colocarem em sacos para serem coletados”, explicou Allan.

Vale lembrar que, desde 2014, esta em vigência o projeto Niterói Contra Queimadas, que é voltado para ações de prevenção e combate à incêndios em vegetação, constituída de ações de mapeamento de áreas vulneráveis, rondas preventivas nessas áreas, elaboração de plano de contingência que prevê ações integradas entre prefeitura e Corpo de Bombeiros, capacitação dos guardas ambientais para combate à incêndios e, por fim, convocação e capacitação de voluntários para integrarem o Nudec Queimadas.

O grupo de voluntários é de grande importância nas ações da Defesa Civil. “Esses voluntários passam a exercer função de observadores e indicadores de pequenos focos de incêndio, ainda no início, e da existência de balões sobre o município. Desta forma, passam a constituir um grupo de trabalho extremamente dedicado à causa e que, em casos emergenciais (incêndios de médio e grande porte), estão capacitados para atuar em apoio com a equipe do Corpo de Bombeiros, fortalecendo o sistema municipal de Defesa Civil voltado ao combate às queimadas”, lembrou o secretário Walace Medeiros.

O chefe da Defesa Civil de Niterói fez, ainda, um apelo. “Não queimem o lixo doméstico, não joguem guimbas de cigarro de forma aleatória e fora do local adequado e, principalmente, não soltem balões”, concluiu.

Em caso de princípio de incêndio em vegetação, deve-se ligar imediatamente para o Corpo de Bombeiros (193).

Notícias Relacionadas