Defesa Civil orienta moradores do MCMV de Inoã sobre riscos de desastres

Foto: Divulgação PMM

Foto: Divulgação PMM

A Secretaria de Proteção e Defesa Civil, visando prevenir acidentes, deu início as atividades do Núcleo Comunitário de Proteção e Defesa Civil (NUPDEC), que vai capacitar os moradores de diversos pontos do município para eventuais desastres que possam ocorrer nos locais em que vivem. Esta semana os moradores do Residencial Carlos Alberto Soares de Freitas (Minha Casa, Minha Vida), em Inoã, estão recebendo os agentes da Defesa Civil com diversas orientações de procedimentos quanto a combate a incêndios e primeiros socorros.
 
Na última segunda (16/07), cerca de 70 moradores do residencial puderam aprender sobre os diferentes tipos de incêndios, como podem evitá-los e, caso ocorram, como podem proceder até a chegada das equipes do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil. O primeiro encontro contou com as orientações do Major Gilvane Dias. Na terça-feira (17/07), a coordenadora de Projetos Educativos e Comunitários, Andréa Pereira, falou sobre o papel da Defesa Civil na sociedade e sobre a percepção de riscos (como identificar desastres que podem trazer riscos à vida humana).
 
Nesta quarta-feira (18/07), é a vez do enfermeiro Rubem Santana orientar sobre primeiros socorros e procedimentos simples que qualquer cidadão pode fazer até a chegada das equipes de suporte necessário. No último dia do NUPDEC, quinta-feira (19/07), o MCMV de Inoã recebe a hidróloga Fabíola Freitas que dará uma aula de educação ambiental, abordando temas sobre o lixo e a minimização dos riscos socioambientais no município. Os encontros acontecem sempre entre as 19h e 21h.
 
Em agosto o NUPDEC estará no MCMV de Itaipuaçu. O planejamento da rota do Núcleo é feita por especialistas da Defesa Civil que fazem o mapeamento de áreas que estão mais propensas a desastres e a realização destas atividades está dentro do que preconiza a Campanha “Construindo Cidades Resilientes” da Organização das Nações Unidas (ONU), por meio da certificação do Escritório das Nações Unidas para Redução do Risco de Desastres (UNISDR). “Procuramos incentivar os gestores municipais a desenvolverem ações que estejam dentro do planejamento estratégico da Defesa Civil pois essa é uma grande preocupação da pasta”, conclui o major Wellington Silva.

Notícias Relacionadas

 

 

 

 

 

 

 

ID do anuncio invalido ou não publicado.