Defesa de Witzel pede provas testemunhais e periciais no processo de impeachment

Witzel

O Tribunal Especial Misto, formado por cinco deputados estaduais e cinco desembargadores, que definirá o impeachment do governador afastado Wilson Witzel, se reúne novamente na sexta-feira (04) para deliberar sobre a produção de provas da defesa e da acusação, que serão analisadas primeiramente pelo relator do processo, deputado estadual Waldeck Carneiro.

Segundo o deputado estadual Waldeck Carneiro, a defesa pediu provas documentais suplementares, produção de provas testemunhais, provas periciais, tanto contábil quanto de engenharia, assim como a acusação, que solicitou também provas testemunhais.

“Meu trabalho é fazer uma primeira análise destes pedidos de produção de provas, que é o objetivo específico desta próxima reunião, levar meu parecer e o Tribunal Misto vai examinar, eventualmente acompanhar ou modificar, a minha decisão. É uma fase de instrução para que o Tribunal, ouvindo as testemunhas e levando em conta outras provas, possa formar o juízo mais preciso possível em relação a este processo”, afirmou Waldeck.

O governador afastado apresentou sua defesa e agora, haverá uma nova rodada com a aprovação do calendário de instrução do processo, ou seja, a sequência das testemunhas que serão ouvidas e o conjunto de outras provas que poderão ser produzidas no transcurso do processo.

Notícias Relacionadas