Delaroli emite nota para justificar voto em favor de Temer

O site MaricaErreJota foi o primeiro a noticiar através da sua página no Facebook o voto do deputado federal Marcelo Delaroli (PR) na votação do plenário da Câmara dos Deputados que barrou o Supremo Tribunal Federal (STF) de investigar o Presidente da República Michel Temer (PMDB) por crime de corrupção ativa. A denúncia foi elaborada pelo Procurador Geral da República (PGR), Rodrigo Janot. Delaroli votou a favor do relatório do deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG) que pedia o não prosseguimento da investigação.

Nesta quinta-feira (03/08), o deputado maricaense que votou SIM para barrar a investigação, divulgou nota oficial justificando o voto. Confira:

“Nota Oficial

Meu partido fechou questão a favor do parecer da CCJ para rejeitar o afastamento do presidente. Mesmo respeitando a decisão do PR, quero deixar claro, sempre vou defender que todas as denúncias sejam investigadas, doa a quem doer. Como já falei muitas vezes, eu não tenho bandido de estimação, dou total apoio ao trabalho da Polícia Federal e do Ministério Público Federal.

A votação de hoje na Câmara dos Deputados não reconhece a inocência nem a culpa de ninguém. É por isso que, nesse momento, nosso mandato considera irresponsabilidade destituir a presidência da república por causa de uma investigação que está apenas começando. Destituir a presidência jogaria o país no caos, afastaria investidores, paralisaria a economia, aumentaria o desemprego e os efeitos da crise que os brasileiros sofrem.

Nossas instituições são sólidas, competentes, temos a Justiça para dar continuidade na apuração contra todos os investigados, inclusive o presidente. Ninguém fica imune à Justiça.

Eu voto com a consciência tranquila, sem me acovardar, sem medo de expor argumentos. Nosso mandato é para ajudar o Brasil a vencer essa crise política e econômica. Responsabilidade, coerência, olhar sempre o coletivo, é assim que trabalhamos para o Brasil voltar a crescer. O povo brasileiro vai recuperar a esperança e prosperidade.

Deputado federal Marcelo Delaroli (PR-RJ)“

Notícias Relacionadas