Deputado troca o PMDB pelo PT no Rio de Janeiro

Ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação no governo de Dilma Rousseff, o deputado federal Celso Pansera (MDB-RJ) vai trocar de partido. O parlamentar, que contrariou a orientação do seu partido e votou contra o impeachment da ex-presidente deve assinar nos próximos dias sua filiação ao Partido dos Trabalhadores (PT). Pansera vai aproveitar a janela para troca de partido que começa no mês de março por conta das eleições deste ano.

Celso Pansera divulgou carta com duras críticas à sua antiga legenda, o MDB, e ao projeto de Michel Temer “Ponte para o Futuro”. Ele também votou favoravelmente às duas denúncias da Procuradoria-Geral da República contra o atual presidente. Na votação da reforma trabalhista também votou contra o governo de Temer e pela manutenção dos direitos da CLT.

No comunicado, Pansera destaca a trajetória do partido, que teve em Ulysses Guimarães o seu principal nome, e o papel subalterno ao PSDB e DEM, que levaram ao impeachment da presidenta Dilma Rousseff. E critica duramente o projeto que classifica de “ponte para lugar nenhum”.

Na verdade, Pansera volta ao PT depois de tere deixado o partido em 1992 para fundar do PSTU. Nascido em São Valentim (RS), Pansera é um dos seis filhos de agricultores. Diz ter tido infância pobre – a TV só chegou à casa da família quando tinha 15 anos. Na escola, destacou-se na militância estudantil e elegeu-se secretário-geral da União Nacional dos Estudantes (UNE). Aos 26 anos, veio para o Rio. Chegou a dirigente do novo partido, conhecido pelo radicalismo de esquerda, do qual se desligou em 2001 por considerar “erro histórico” não apoiar a eleição de Lula. 

 

 

Notícias Relacionadas

 

 

 

 

 

 

 

ID do anuncio invalido ou não publicado.