Desconto de R$ 4 nas Barcas passa a valer no fim de dezembro

Com a aprovação por unanimidade da lei pela Câmara de Vereadores de Niterói, a Prefeitura de Niterói marcou para o dia 27 de dezembro a entrada em vigor do desconto de até R$ 4 para o passageiro que pegar um ônibus municipal e a barca. A integração aquaviária de Niterói custará R$ 6,35 para quem pega ônibus e barca e R$ 17,65 para quem opta por usar o coletivo e o catamarã de Charitas. A medida vale para quem usa o Bilhete Único.

Atualmente, os passageiros pegam o ônibus municipal e a barca na Praça Arariboia e não têm direito ao desconto no Bilhete Único, pagam R$ 10,35. Com o novo subsídio da Prefeitura, o valor da viagem terá desconto de R$ 4,00, totalizando R$ 6,35.

O benefício também será válido para quem fizer a integração do ônibus municipal com o catamarã de Charitas, linha seletiva em que não há desconto no Bilhete Único. Quem paga atualmente R$ 21,65 (R$ 4,05 do ônibus municipal mais R$ 17,60 do catamarã) desembolsará R$ 17,65, garantindo desconto de R$ 4.

Já quem usufrui do desconto do Bilhete Único intermunicipal na integração de ônibus municipal e barcas na Praça Arariboia e, atualmente, paga R$ 8,55 na viagem, também terá o custo reduzido para R$ 6,35.

“Esta iniciativa na área da mobilidade urbana trará um grande avanço para Niterói. Nos últimos anos fizemos investimentos robustos em mobilidade, como a abertura do túnel Charitas-Cafubá, a TransOceânica, o mergulhão da Praça Renascença, entre outras. Faltava essa integração entre ônibus e barcas com um preço mais acessível para o trabalhador “, destacou o prefeito Rodrigo Neves.

O desconto foi anunciado no dia 21 de novembro, pelo prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, e o governador Wilson Witzel. A iniciativa teve que ser discutida em audiência pública e votada em plenário pelos vereadores de Niterói. Por isso, não entrou em vigor imediatamente. Também foi preciso um prazo para que os operadores do sistema de bilhetagem eletrônica nos transportes públicos pudessem fazer os ajustes necessários.

O secretário Municipal de Urbanismo e Mobilidade, Renato Barandier, disse que projeto de integração tarifária faz parte do Plano Municipal de Mobilidade Urbana Sustentável e tem o objetivo de incentivar o uso do transporte público.

“A tarifa de integração aquaviária vem se somar aos projetos de integração física e operacional que o município já tem executado nos últimos anos. O túnel Charitas-Cafubá, por exemplo teve sua concepção original alterada em um quilômetro para sair em frente à estação aquaviária de Charitas para se criar uma integração física, faltava a integração tarifária”, destacou o secretário.

Notícias Relacionadas