Dimas Gadelha desmente nova fake news de ideologia de gênero

Foto: Divulgação / Coligação São Gonçalo Pode Mais

A campanha de Dimas Gadelha (PT) desmentiu mais uma fake news contra o candidato no final desta segunda (23); o candidato petista acionou a justiça eleitoral para denunciar mais uma mentira. Dessa vez, tentaram associar a Dimas uma suposta aceitação à ideologia de gênero.

“A gente sempre esteve preocupado em mostrar as propostas da nossa coligação. No primeiro turno, recebemos muitas notícias falsas nas redes, assim como recebemos panfletos do adversário para falar exclusivamente da nossa campanha. Sinceramente, estamos atentos, mas vamos seguir priorizando as nossas boas propostas que até registramos em cartório como as metas que a população tem abraçado de forma muito positiva e nos levou a obter a maior votação do primeiro turno desta eleição’, afirmou Dimas.

Dimas já foi alvo de outras mentiras oriundas das candidaturas adversárias em páginas nas redes sociais. Recentemente, Dimas obteve vitória na Justiça Eleitoral para desmentir fake news publicada por página da rede social, que usa a mídia para atacar o petista. Diversas representações foram apresentadas na justiça para mostrar como páginas do Facebook que estão sendo usadas para criar inverdades.

Vale lembrar que criação e propagação de fake news é crime previsto em lei. “Fake news é crime, de acordo com a Lei 13.834/2019, compartilhar fake news nas redes sociais prevê pena de até oito anos de prisão e multa. É bom que todos tenham ciência disso”, alertou o advogado da coligação que reúne PT, PDT, REDE, PROS e PODEMOS, Marcelo Larangeira.

Notícias Relacionadas