DISQUE DENUNCIA PEDE INFORMAÇÕES SOBRE OS ENVOLVIDOS NA MORTE 54º AGENTE DE SEGURANÇA NO RIO.

O Portal dos Procurados divulga nesta quinta-feira, dia 17/05, cartaz de – Quem Matou? – para obter informações que possam ajudar a Delegacia de Homicídios da Capital – DH – na identificação e na prisão dos envolvidos na morte do Cabo da Polícia Militar do Rio de Janeiro Rafael Silva Estevão, de 34 anos. O cabo estava na corporação desde 2012. Para está sendo ofertada uma recompensa de R$ 5 mil pela captura dos assassinos. 

Lotado no Centro de Controle Operacional da Polícia Militar – Cecopom -, o cabo foi morto durante uma tentativa de assalto, na noite desta quarta (16), em Botafogo, Zona Sul do Rio. O crime aconteceu por volta das 22h40, na Rua Dezenove de Fevereiro, na altura do número 159. Ele saía de seu carro quando foi surpreendido pelos criminosos. O PM tentou se desvencilhar, mas foi atingido na região do tórax e morreu no local.

Policiais do 2º BPM – Botafogo – foram acionados para verificar a suspeita de um homem baleado. Ao chegarem no local, o cabo Rafael já estava morto.

A Delegacia de Homicídios da Capital (DH) foi acionada. Um inquérito foi instaurado para apurar as circunstâncias do crime e a autoria dos disparos. Agentes da DH buscam imagens de câmeras de segurança e testemunhas. 

Em cinco meses, de 2018, no Rio de Janeiro, já possui o registro de 140 agentes de segurança que foram baleados – sendo que 50 da Policia Militar, 02 da Polícia Civil e 02 da Secretária de Administração Penitenciária (SEAP), não resistiram e morreram. 

Quem tiver qualquer informação a respeito da localização dos envolvidos na morte do PM, favor denunciar pelos seguintes canais: Whatsapp ou Telegram Portal dos Procurados (21) 98849-6099; pelo facebook/(inbox), endereço: https://www.facebook.com/procurados.org/, pelo mesa de atendimento do Disque-Denúncia (21) 2253-1177, ou pelo Aplicativo para celular – Disque Denúncia RJ – . O Anonimato é garantido.

Todas as informações serão direcionadas para Delegacia de Homicídios – DH -, que ficou encarregada das investigações e do inquérito criminal.   

Notícias Relacionadas

 

 

 

 

 

 

 

ID do anuncio invalido ou não publicado.