Rio de Janeiro,

segunda-feira, agosto 8, 2022
spot_imgspot_img

Leia a nossa última edição #51

Empresas anunciam nova redução da frota de ônibus em Niterói

Mais lidas

Uma nova redução na quantidade de ônibus municipais circulando em Niterói deixará os passageiros esperando ainda mais nos pontos de ônibus. Os consórcios anunciaram uma redução em 15% das viagens no quadro de horários praticados.

De acordo com o consórcio Transoceânico, a grade de horários de todas as suas linhas serão diminuídas em 15%. Já o consórcio Transnit, as linhas 28 (Largo do Cravinho-Centro, via Fonseca, circular), 66 (Barreto-Icaraí), 24 (Palmeiras-Centro) e 26 (Caramujo-Centro) irão circular exclusivamente nos horários das 6h às 10h e das 16h às 20h.

De acordo com o Sindicato das Empresas de Transporte Rodoviário do Estado do Rio de Janeiro (Setrerj), “mesmo com o agravamento da crise, com os sucessivos reajustes do óleo diesel e a defasagem tarifária de mais de 40%, as empresas operadoras do sistema de transporte coletivo de Niterói, estão fazendo todos os esforços para manter a operação das linhas conforme a determinação da Prefeitura”.

A situação financeira atinge, também, os trabalhadores das empresas de ônibus. “A situação das empresas e as relações trabalhistas estão caminhando para um ponto crítico, que não afasta, inclusive, a possibilidade de greve em algumas companhias. Nós temos um quadro realmente caótico no sistema de transporte público”, analisa o presidente do Sindicato dos Rodoviários de Niterói a Arraial do Cabo (Sintronac), Rubens dos Santos Oliveira.

“A arrecadação das empresas despencou – a Ingá, por exemplo, está operando apenas 60% da frota –, as prefeituras não repassam a gratuidade (em Niterói o atraso é de oito meses) e os custos operacionais aumentam a cada dia. É só fazer o cálculo para ver onde isso vai dar”, completou Rubens.

Em nota, a Prefeitura de Niterói explicou que “durante os períodos de férias escolares, os consórcios são autorizados a reduzirem a frota em até 15%, tratando-se de um procedimento de rotina nesta época do ano”.

“Feita esta exceção, as empresas que integram os consórcios que operam no município não estão autorizadas a reduzir a quantidade de ônibus, seja no período da madrugada, seja com a circulação de algumas linhas apenas em horários de pico”, complementou a nota.

A prefeitura informou, por fim, que “a Secretaria Municipal de Urbanismo e Mobilidade irá monitorar a situação, reforçar a fiscalização no local e, se for verificada a redução, os consórcios serão obrigados a prestar esclarecimentos e podem inclusive ser multados”, concluiu.

spot_img
spot_img

Últimas noticias