Estado não irá liberar abertura de academias de ginástica, cabeleireiros, barbearias e salões de beleza

Mesmo com o decreto publicado na segunda-feira (11), no Diário Oficial da União, que incluiu academias de ginástica, cabeleireiros, barbearias e salões de beleza como atividades essenciais durante a pandemia do novo coronavírus, o estado do Rio de Janeiro não vai liberar essas atividades por enquanto.

O Supremo Tribunal Federal (STF) deu aos estados e municípios o poder de definir que medidas adotar para evitar a propagação da covid-19, de acordo com a realidade local. Baseado nisso, o governo do estado informou que não vai acatar o decreto presidencial e, desta forma, todas as medidas restritivas já impostas permanecem em vigor até 31 de maio.

Segue mantido o fechamento de escolas públicas e privadas, creches e instituições de ensino superior; de cinemas, teatros e afins e a suspensão de eventos esportivos, culturais, shows, feiras científicas, entre outros, em local aberto ou fechado. Academias, centros de lazer e esportivos e shoppings também devem permanecer fechados, bem como a população fluminense não deve frequentar praias, lagoas, rios, piscinas públicas e clubes.

Notícias Relacionadas

 

 

 

 

 

 

 

ID do anuncio invalido ou não publicado.