Estado vai monitorar eventos adversos das vacinas contra Covid-19

Vacina Covid-19

O Estado criou um Grupo Técnico de Investigação de Eventos Adversos Pós-vacinais para Covid-19 que irá monitorar à aplicação das vacinas. A comissão de especialistas da Subsecretaria de Vigilância em Saúde da SES atuará em três frentes de trabalho: diretamente com a população, com o produto em si e com a busca ativa das informações, visando o cruzamento dos dados e a atualização dos casos em tempo real.

Os especialistas terão como missão auxiliar os municípios para que façam a notificação de forma correta, seguindo os procedimentos operacionais dos eventos adversos pós-vacinais graves ou inusitados. Os técnicos também vão assessorar os municípios na investigação dos casos quando necessário. O objetivo é que os processos de notificação, investigação, acompanhamento e elucidação de possíveis eventos aconteçam com agilidade.

O grupo é composto por profissionais da vigilância sanitária, da vigilância epidemiológica, da comissão de controle de infecção hospitalar e da comissão de controle de óbitos.  Eles serão responsáveis por analisar dados de vacinação e acompanhar a aplicação das doses, inserindo as informações no sistema estadual de monitoramento.

Para a subsecretária de Vigilância em Saúde da SES, Cláudia Mello, a criação do Grupo Técnico é de grande importância para dar total suporte e apoio a todas as vigilâncias municipais.

‘O grupo é importante para monitorarmos e analisarmos cada fase de possíveis efeitos adversos vacinais contra Covid-19, que são imunobiológicos novos. Queremos identificar de forma rápida possíveis eventos que fujam do esperado e quantificar os previsíveis, como febre e dor no local da aplicação. Precisamos distinguir se determinado quadro é causado pela vacina ou relacionado a outros fatores. Para isso, temos que contabilizar a parte epidemiológica, quantos foram vacinados, e a farmacovigilância, que vai acompanhar a qualidade dessa vacina’, destacou ela.

Notícias Relacionadas