Rio de Janeiro,

terça-feira, setembro 28, 2021
spot_imgspot_img

Leia a nossa última edição #40

Fachada da prefeitura de Itaboraí recebe iluminação amarela em prevenção ao Suicídio

Mais lidas

Na data mundial de Prevenção ao Suicídio (10), foi a vez da Policlínica da Manilha receber a atividade itinerante com informações sobre os grupos de riscos ao suicídio, as formas de identificar os principais sinais e como procurar suporte na rede municipal de Saúde.

A ação faz parte da programação especial da Prefeitura de Itaboraí para o mês de Setembro Amarelo que também iluminará de amarelo o prédio sede do executivo, o Palacete Visconde de Itaboraí, localizado na Praça Marechal Floriano Peixoto, no Centro, durante todo o mês.

A palestra foi ministrada pelo psicólogo Delcison Carvalho, do Projeto Integrar e do Projeto Consultório na Rua, e pela coordenadora da Saúde do Idoso da Secretaria Municipal de Saúde, Maria Aparecida Coelho. Os palestrantes promoveram uma roda de conversa e dinâmicas com usuários dos postos, e abordaram como é importante cuidar da saúde mental, principalmente, em tempos de enfrentamento de Pandemia. 

“Queremos enaltecer a vida, nosso objetivo é mostrar a importância de cada vida. Mostrar que eles não estão sozinhos e podem contar com uma rede apoio. Dinâmicas como essa ajuda a repassar de forma descontraída mensagens sobre cuidado da saúde mental e até identificar uma pessoa que esteja precisando de ajuda” explicou a coordenadora. 

A palestra foi bem recebida pelos pacientes que fizeram questão de ir até a frente da palestra para falar um pouco sobre o que sentem. Dona Laura, de 59 anos, de São Joaquim aproveitou para lembrar que mesmo com o avanço da era digital ainda é fundamental o contato mais pessoal.

“Eu ainda mantenho o hábito de ligar e perguntar como está a vida para os meus amigos e familiares. É uma maneira de mostrar carinho e acaba que muitas vezes as pessoas aproveitam para desabafar e acabam se sentindo melhor depois”, contou Laura. 

Como buscar ajuda – Em Itaboraí, a rede de atenção à saúde mental é dividida em três centros sociais: o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) Celeste Maria Campos, que funciona 24 horas e atende pessoas com transtornos severos e persistentes; o CAPSI Marinéa Barreto, voltado para crianças e jovens até 18 anos; e também, o Centro de Atenção Psicossocial Álcool outras Drogas Lima Barreto (CAPSad).

Em caso de emergência, procure o Hospital Municipal Desembargador Leal Júnior, em Nancilândia, que possui leitos destinados para atendimento à saúde mental, com uma equipe multidisciplinar que conta com psiquiatra, psicólogo e enfermeiros.

spot_img
spot_img

Últimas noticias