Famílias que vivem às margens do Rio Mumbuca são cadastradas

Cerca de 300 famílias que vivem às margens do Rio Mumbuca estão sendo cadastradas pela Secretaria de Habitação e Assentamentos Humanos de Maricá nesta semana. Ao longo desta terça-feira (26/09), integrantes do órgão acompanhados pela Defesa Civil municipal circularam pelos bairros Mumbuca e Pedreiras registrando os imóveis e seus moradores, que estão instalados a menos de 30 metros do leito do rio, a distância da faixa marginal permitida para construções pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea). O cadastramento, cujo objetivo é prestar assistência em caso de desastres naturais, será feito também em outras comunidades que são consideradas ‘de risco’ na cidade.

A ação se concentrou na comunidade chamada de ‘Beira-Rio’, por ficar na rua de mesmo nome no bairro Pedreiras. Em todas as residências foi feito um levantamento do tipo de construção e o número de moradores de cada uma. Na casa onde mora o músico Edielson Santos da Silva, por exemplo, vivem outras três pessoas. Ele aprovou o trabalho realizado. “Nos dá mais segurança num lugar onde temos pouca”, ressaltou o morador, que tem 53 anos e vive há 4 no local. Com bem mais tempo na comunidade, a dona de cada Wanderléa Brandão dos Santos, de 50 anos, conta que criou os quatro filhos nos 31 anos em que vive ali. “As últimas enchentes não me atingiram, mas é bom saber que podemos contar com o governo”, disse ela.

Notícias Relacionadas

 

 

 

 

 

 

 

ID do anuncio invalido ou não publicado.